Assembleia de Deus vai bancar Eurípedes José do Carmo para deputado federal

Se João Campos ficar na base de Caiado, a Assembleia de Deus pode retirar candidatura de irmão do pastor Oídes

João Campos: não é mais o único ungido pela Assembleia de Deus

A Assembleia de Deus tradicionalmente apoia o evangélico João Campos para deputado federal. A maioria de seus líderes o respeitam, dada sua conexão com a igreja. O fato de o parlamentar ter se filiado ao PRB — legenda controlada, nacionalmente, por líderes da Igreja Universal — contribui para certo afastamento das várias igrejas da Assembleia de Deus?
De fato, embora não sejam “inimigas”, a Assembleia de Deus e a Igreja Universal não são carne e unha. Mas um possível afastamento da Assembleia de Deus — quiçá de sua parte mais significativa — não tem a ver, em nível estrutural, com a ligação entre João Campos e o PRB.

Na verdade, um relativo afastamento, se for definido, terá como causa principal o fato de que João Campos talvez não apoie o pré-candidato do DEM a governador de Goiás, senador Ronaldo Caiado. Este é bancado por figuras emblemáticas da Assembleia de Deus, como o pastor Oídes José do Carmo.

Se João Campos não ficar na base de Ronaldo Caiado, a Assembleia de Deus vai bancar a candidatura de Eurípedes José do Carmo, ex-prefeito de Bela Vista de Goiás. “Eurípedes, meu irmão, é filiado ao PSC e, por causa da cláusula de barreira, os pequenos partidos precisam lançar candidatos a deputado federal”, afirma Luiz Carlos do Carmo, suplente do líder do DEM.

Eurípedes José do Carmo, informa Luiz Carlos do Carmo, apoia Ronaldo Caiado para governador. “Totalmente — 110%. Ele quer ver o irmão senador. Somos sete irmãos e minha mãe ensinou que devemos ficar unidos sempre.”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ziro

Esse é aquele autor do projeto cura gay que estava desaparecido. Esses tipos, que acham que o cidadão é propriedade de alguém já estão ultrapassados desde o século passado.

Júnior salles

Isso pode ser chamado de assembléia de qualquer coisa menos de Deus. Esperar o que de líderes envolvidos em corrupção, enrequecimento inlicito a custas da fé de pessoas desinformadas que não se dão ao trabalho de ler a bíblia e não serem enganados. Pessoas que se dizem pastores mas envolvidos em adultério, sequer conhecem o significado da palavra amor ao próximo, quanto mais o que é pastorear. Não digo nada disso de João Campos. O conheço pouco, mas das pessoas que ele está envolvido na cúpula da Assembleia do cão.