Articuladores políticos ligados a Caiado apostam na reeleição de Iris Rezende

Há quem aposte na candidatura de Maguito Vilela e há quem acredite que o vilelismo e Ronaldo Caiado vão se unir

Há dois discursos dominantes no MDB de Goiânia.

Iris Rezende e Ronaldo Caiado: aliados na política de Goiânia e na política de Goiás | Foto: Reprodução

Primeiro, o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB), é candidato à reeleição — com o apoio do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, do Democratas. O vice tanto pode ser do próprio emedebismo quanto da base do gestor estadual — como Wilder Morais (há, entre seus aliados, o consenso de que ele, na verdade, quer disputar com o objetivo de constituir base eleitoral na capital para ser candidato a deputado federal em 2022). Entre os nomes cotados para vice estão Maguito Vilela, do MDB, e o presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Romário Policarpo, do Patriota.

Segundo, comenta-se fortemente que o candidato a prefeito do MDB pode ser o ex-governador Maguito Vilela. De fato, o ex-prefeito de Aparecida de Goiânia quer ser candidato, desde que obtenha o apoio de Iris Rezende.

Mas há um terceiro discurso — o que circula na base do governador Ronaldo Caiado. Nesta base há a convicção de que Iris Rezende vai ser candidato e que um acordo já foi selado entre o emedebista e o governador.

Aos aliados, Ronaldo Caiado diz, com todas as letras e com seu estilo direto e franco, que apoia a reeleição de Iris Rezende. Mais: sua candidatura estaria altamente definida. O leitor deve observar que o ex-deputado estadual Lívio Luciano assumiu a presidência do DEM metropolitano, quer dizer, o Democratas em Goiânia.

Lívio Luciano é um auditor fiscal competente, tem uma história política positiva — dada sua correção moral —, é evangélico e é um dos principais auxiliares do governador Ronaldo Caiado. Só isso? Não. Há muito mais: Lívio Luciano é ligadíssimo ao prefeito Iris Rezende e já foi seu secretário de Comunicação. Mais: é primo do decano emedebista.

O Jornal Opção conversou com seis articuladores políticos que lidam com o governador Ronaldo Caiado. Todos disseram o mesmo: “Iris é candidatíssimo a prefeito de Goiânia”. Nenhum deles, mesmo “pressionados” — no bom sentido — pelo repórter do Jornal Opção, disse que há alguma possibilidade de o veterano emedebista desistir de disputar o pleito de 15 de novembro deste ano.

Lá para as bandas de Aparecida de Goiânia, em gabinetes poderosos e em gabinetes menos poderosos, argumenta-se que Iris Rezende pode reaproximar o MDB do governador Ronaldo Caiado. O que realmente estão dizendo? Não se sabe exatamente do que se trata. Mas há uma corrente do vilelismo, uma facção do MDB, que postula que o grande adversário político do partido não é Ronaldo Caiado, mas aqueles que ficaram 20 anos no poder e querem voltar para ficarem mais 20 anos. “Que ninguém se surpreenda se, em 2022, Daniel Vilela e Ronaldo Caiado aparecerem no mesmo palanque. O que se precisa mesmo é enterrar de vez o marconismo”, afirma um emedebista veterano que apoiou Daniel Vilela para governador em 2018 e permanece como seu aliado. “Ninguém derrotava o grupo político de Marconi Perillo, e Caiado acabou por vencê-lo, abrindo as portas para outros políticos”, afirma o emedebista.

A decisão de Iris Rezende, se vai ser candidato ou não, deve ser no dia 20 de agosto. Numa quinta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.