Com a vitória no Supremo Tribunal Federal (STF), que atestou, no último dia 16, a legitimidade da eleição da mesa diretora para o próximo biênio, o presidente da Câmara de Goiânia, vereador Romário Policarpo (Patriota), retoma a agenda de prioridades das atividades administrativas e legislativas para 2023.

A volta do recesso será marcada por força-tarefa para aprovar as atualizações nas legislações correlacionadas ao novo Plano Diretor. Na sessão desta terça-feira, 27, o plenário aprecia, em segunda e último turno, o Código Tributário e o Código de Posturas. Com a aprovação das duas matérias, a Câmara concluiu a votação do pacote principal de projetos derivados do plano e inicia o 2023 concentrada em analisar a segunda parte.

Na área administrativa, Policarpo definiu como prioridades a realização de novo concurso público e das obras de ampliação da sede do Legislativo. Ambos são considerados prioridades máximas, porque são parte dos preparativos para a ampliação do número de cadeiras do Plenário, que passa a ter 39 vereadores a partir de 2025 (atualmente, a Casa tem 35 parlamentares).

O concurso e a ampliação do prédio estavam programados antes da ampliação do número de vagas, portanto com orçamento já programado. Em 2022, a gestão de Policarpo fez reforma completa no prédio da Câmara, com implantação de piso tátil para deficientes visuais e nova sinalização turística do prédio, incluindo os letreiros em braille.