Aliança do PSL com o PT é vista como um “ataque” ao candidato de Marconi em Goiânia

Tucano-chefe não deu “autorização” para a família Calil entregar o PSL ao PT de Paulo Garcia e Adriana Accorsi

Benitez Calil e José Nelto 1

O deputado estadual Lucas Calil e o presidente do PSL em Goiás, Benitez Calil (na foto, com o deputado José Nelto, do PMDB), teriam sugerido que a negociação com o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, para ocupar cargos na prefeitura e apoiar a candidatura de Adriana Accorsi, do PT, para prefeita, teria o “autorizo” do governador Marconi Perillo. Não teve e não terá. É o recado do Palácio das Esmeraldas.

É provável que os Calil não saibam, mas o governador Marconi Perillo está empenhado, de verdade, no fortalecimento do deputado federal Giuseppe Vecci para a disputa da Prefeitura de Goiânia. O tucano-chefe está jogando, politicamente, para o presente e para o futuro — acima de interesses comezinhos, como cargos.

Aliança do PSL com o PT é vista como um “ataque” ao candidato de Marconi em Goiânia. Há quem duvide que a jogada tenha sido criada unicamente pela família Calil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.