“Aliança com Daniel levará Caiado a ser reeleito no 1º turno”, diz Chiquinho Oliveira

O deputado estadual diz que a prova de que o governador é forte é que todo mundo quer disputar mandato de senador na sua base

O deputado estadual Chiquinho Oliveira vai trocar o PSDB, assim que surgir a janela partidária, pelo partido Democratas do governador Ronaldo Caiado. Político nato, anda por todo o Estado e dialoga com líderes de vários partidos. É um dos políticos mais experimentados de Goiás — tendo presidido a Câmara Municipal de Goiânia. No momento, articula, em tempo integral, por duas reeleições: a sua e a de Ronaldo Caiado.

Na sexta-feira, 25, Oliveira esteve no encontro do MDB, em Goiânia, no qual ficou sacramentada a aliança entre Ronaldo Caiado, para governador, e Daniel Vilela, para vice. “Ouvi o prefeito de Jataí, Humberto Machado, dizendo que a velha guarda, somada à jovem guarda, avaliza a aliança entre Ronaldo e Caiado foi muito bonito. Humberto é um dos maiores políticos da história de Jataí, tanto que não perde eleição. Na campanha, ele certamente levantará toda a cidade para apoiar a aliança do MDB com o DEM.”

Chiquinho Oliveira, Ronaldo Caiado e Daniel Vilela | Foto: Divulgação

Chiquinho Oliveira diz que o MDB tem uma militância forte, “enraizada em todo o Estado de Goiás”. “O MDB tem estrutura em todas as cidades de Goiás. Isto vem desde o PSD (que era contra a UDN), passando pelo Manda Brava (o MDB do combate à ditadura civil-militar), chegando ao PMDB e, em seguida, ao MDB atual. O partido tem força e história. Na Grande Goiânia, com a presença de Iris Rezende e Daniel Vilela, Ronaldo Caiado vai ganhar de lavada. O filho de Maguito Vilela e o ex-prefeito de Goiânia têm força em toda a região metropolitana. Na prática, Aliança com Daniel levará Caiado a ser reeleito no 1º turno”, assinala o deputado.

Daniel Vilela, na avaliação de Chiquinho de Oliveira, tem um discurso “articulado”, “redondo”, “coerente”. “Apesar de jovem, é experimentado e é filho de Maguito Vilela, que foi governador, senador, vice-presidente do Banco Central e prefeito de Aparecida de Goiânia. Pouca gente diz isto, mas sem Maguito Vilela não existiria, em termos de Executivo, o político Gustavo Mendanha. Ele teria continuado como vereador, despontando para o anonimato.”

O deputado frisa que “Daniel sempre trabalhou numa linha de oposição ao PSDB, como o pai, e sem recuar um milímetro. Ele está maduro, preparado. Ronaldo Caiado foi eleito senador, em 2014, com o apoio da militância e da liderança do MDB. Tanto que o suplente de Ronaldo, o hoje senador Luiz Carlos do Carmo, é do MDB. Em 2026, Daniel deve assumir o governo e, em seguida, será candidato à reeleição”.

Sobre Gustavo Mendanha, Chiquinho Oliveira diz que “vai, no final, ficar sozinho, na planície, curtindo a solidão dos derrotados. O prefeito não tem consistência e nem discurso para explicar por que saiu de um partido que lhe deu tudo — mandatos de vereador e de prefeito, duas vezes. Ele deveria ser grato a Maguito Vilela e a Daniel Vilela, que o bancou em 2016”.

Sobre Lissauer Vieira, Chiquinho Oliveira afirma que é “um político admirável e que tem contribuído muito para o sucesso do governo de Ronaldo Caiado. Moderado e inteligente, acredito que, no final, vai apoiar a chapa Ronaldo Caiado-Daniel Vilela. Se não for por Daniel, será por Ronaldo. Não acredito que ele se bandeie para o lado de Mendanha. Não há ambiente para ele junto ao prefeito”.

Sobre a intensa disputa para ser candidato a senador na chapa de Ronaldo Caiado, Chiquinho diz que isto só prova uma coisa: “Ronaldo é um candidato muito forte e, como tal, será decisivo para a vitória do postulante ao Senado. Henrique Meirelles (PSD), Delegado Waldir (PSL), Alexandre Baldy (PP), Zacharias Calil (DEM), Luiz Carlos do Carmo (MDB) e João Campos (Republicanos) — seis nomes dos mais expressivos da política de Goiás — querem disputar na base do governador. Porque sabem, repito, de sua força eleitoral.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.