Aliados apontam Tenente Alessandro como “favorito” para prefeito de Abadiânia

Com a debacle provocada pela prisão de João de Deus, o prefeito José Diniz não está dando conta de administrar a prefeitura. Daí o surgimento de uma alternativa política

Tenente Alessandro: quer uma prefeitura investindo em obras, no ser humano e uma cidade super segura | Foto: Divulgação

A prisão do médium João de Deus produziu duas crises em Abadiânia. Primeiro, a comercial. A economia do município, sem sua principal atração, entrou em depressão. Segundo, o prefeito José Aparecido Alves Diniz, do PSD (mas a caminho do PP de Adriano do Baldy) viu a arrecadação do município cair e sua administração entrou em parafuso.

Com a crise política, gerada pela crise econômica, uma alternativa política surgiu de imediato. Trata-se do Tenente Alessandro, que não tem filiação partidária, mas tende a se filiar ao PSL do deputado federal Delegado Waldir Soares ou ao PDT da deputada federal Flávia Morais.

Tenente Alessandro e o presidente Jair Bolsonaro: o provável nome do PSL para a disputa da Prefeitura de Abadiânia | Foto: Reprodução

Alessandro Silvério de Almeida é articulado e seus aliados acreditam que será capaz de derrotar José Diniz. O prefeito vai disputar a reeleição, mas, segundo políticos da cidade, nem seus aliados acreditam que será capaz de ser reeleito. Os eleitores querem “renovação” — o que Alessandro é, e José Diniz não é. É como se quisessem “esquecer” um passado que, de alguma maneira, “queima” a imagem local, nacional e internacionalmente.

O tema da segurança pública, caro ao Tenente Alessandro, terá peso na eleição.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.