Alberto Araújo diz que não é marqueteiro de Jânio Darrot e prova que não é pé frio

“Jânio Darrot certamente não abrirá mão da competência de Ademir Lima”

Alberto Araújo

Confesso que precisei olhar no cabeçalho do jornal para conferir que se tratava mesmo do Opção quando deparei com a nota “Alberto Araújo, que vai ser marqueteiro de Jânio Darrot, tem fama de pé frio”.

Cito aqui alguns motivos para minha estranheza: primeiro pelo fato de a nota afirmativa e maldosa não condizer em nada com o perfil de um jornal que, ao longo de quase quatro décadas de história, tratou todos os assuntos, principalmente os que envolvem  o universo político, com seriedade e profundo conhecimento de causa.

Segundo por se tratar de uma notícia que, contrariando os princípios do jornalismo, não procurou ouvir as partes citadas, que neste caso são três: o acusado de “pé frio” Alberto Araújo, o prefeito Jânio Darrot e Ademir Lima, que é de fato quem  assessora com competência e profissionalismo o atual prefeito de Trindade desde as eleições de 2012, quando comandou com brilhantismo a vitória de Jânio Darrot.

Contrariando ainda mais a veracidade da nota, é de conhecimento público que a agência vencedora da licitação para atender a Prefeitura de Trindade é a Perfil Propaganda, dos sócios Ademir Lima, Ademir de Lima Júnior e Frank Fraga, e que diga-se de passagem presta um excelente trabalho para a prefeitura da nossa “capital da fé”.

Sendo assim, a única explicação para essa nota sem fundamento é o fato da minha produtora, Fata Morgana, ter produzido os filmes de divulgação do aniversário da cidade, assim como alguns dos vídeos que são divulgados no Facebook da prefeitura. A afirmação categórica de que serei o marqueteiro contratado para trabalhar na reeleição de Jânio Darrot também não procede já que o prefeito, focado na administração, ainda nem definiu se será candidato a reeleição.

Caso seja novamente candidato Jânio certamente não abrirá mão da competência de Ademir Lima, reconhecidamente um craque do setor, principalmente nas chamadas “campanhas de chão” que são aquelas de cidades que não dispõe de horário político regional nas TVs, por não contarem com repetidoras locais como no caso de Trindade.

Por outro lado, quem atua no marketing político no Estado sabe que meu trabalho em campanhas eleitorais são voltados principalmente para a TV (pílulas e programas). E para finalizar, gostaria de lembrar ao autor da nota que maldosamente fez questão de citar minha participação apenas em campanhas que não foram vencedoras, deixo aqui uma pequena lista de campanhas vitoriosas das quais dei minha contribuição: Siqueira Campos/governo do Tocantins em 1998; José Gomes/Prefeitura de Itumbiara em 2004 e 2008; Alcides Rodrigues/governo de Goiás em 2006; Juraci Martins/prefeitura de Rio Verde em 2008 e 2012; Humberto Machado/Prefeitura de Jataí em 2008 e 20012; Antônio Gomide/Prefeitura de Anápolis em 2008 e 2012; Dr. Jeová/Prefeitura de Araxá-MG em 2012; José Márcio/Prefeitura de São Simão em 2012; Chico Bala/Prefeitura de Itumbiara em 2012, além de participação direta na equipe de marketing da campanha do governador Marconi Perillo em 2014.

Pelo que se vê, se o autor da nota tivesse um pouquinho de boa vontade, para não dizer coerência, no momento de fazer sua pesquisa teria percebido que o termo “pé frio” não é o mais correto, e nem mais justo, para se aplicar ao meu trabalho no marketing político.

Alberto Araújo é publicitário.

Nota do editor-chefe, Euler de França Belém: A crítica do publicitário Alberto Araújo sobre o processo eleitoral e Trindade e a história de que é pé frio é pertinente. O Jornal Opção errou e, por isso, a nota anterior já foi retirada de seu site. A forma mais adequada de pedir desculpas ao profissional é a publicação de sua resposta na íntegra.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.