Os chefões do agronegócio não têm tanta resistência ao prefeito de Jataí, Humberto Machado, do MDB. O motivo é que se trata de um gestor eficiente.

Entretanto, se permanece como favorito — e exatamente pelo fato de ser um administrador qualificado —, Humberto Machado é visto como “arrogante, avesso ao diálogo”. “Pode-se falar, quando se trata do prefeito, de ‘fadiga de material’. Embora seja respeitado, o gestor municipal já não empolga tanto. Ainda assim, a cidade prefere mantê-lo. Até quer trocá-lo, mas não aparece uma alternativa que possa ser vista como melhor do que ele”, afirma um líder local. O jataiense não quer trocar o “certo” pelo “duvidoso”.

Humberto Machado: o prefeito estaria estressado | Fernando Leite/Jornal Opção

Há pouco tempo, o Agro queria lançar o presidente do Sindicato Rural do município, Vitor Gaiardo, do PL. No entanto, depois da empolgação inicial, ele acabou por se desanimar. As pesquisas mostram que não tem chance alguma de derrotar Humberto Machado, que, em todas os levantamentos, aparece com mais de 40% das intenções de voto.

Sem Vitor Gaiardo, o Agro ficou, por algum tempo, paralisado — estudando inclusive a possibilidade de bancar a advogada Flaviane Scopel, segunda colocada no pleito anterior, com 21,46% dos votos válidos (Humberto Machado ficou com 55,33%).

Flaviane Scopel: aposta do Republicanos em Jataí | Foto: Facebook

No momento, a tendência é que o Agro banque a candidatura do vice-prefeito Geneilton de Assis, de 49 anos. O administrador rompeu com Humberto Machado e deve ser a aposta do PL bolsonarista no município. Será a criatura contra o criador.

Geneilton de Assis é considerado um político articulado e, de acordo com integrantes do Agro, tem condições de administrar Jataí — uma das cidades mais produtivas e ricas de Goiás. “Geneilton é um Humberto remoçado e sem estresse. O prefeito está cada vez mais estressado, sem paciência para dialogar com a sociedade. Ele está sempre brigando com alguém, inclusive com professores”, afirma um ex-vereador.

Se Geneilton de Assis confirmar que irá disputar, então o pleito deve ser polarizado entre ele e Humberto Machado. Mas há também Flaviane Scopel e o advogado Luciano Lima, do pP.

A novidade é que, como perdeu o vice, Humberto Machado deverá convocar o vereador Vicente Mantelli, do pP, para ser seu vice. (E.F.B.)