Um deputado distrital, que diz que perde o amigo mas não perde a piada, manda uma história maldosa e até meio escabrosa: “Como Eduardo Campos morreu numa acidente de avião e Marina Silva tornou-se sua herdeira política, superando [na avaliação de segundo turno] até mesmo a presidente Dilma Rousseff nas pesquisas de intenção de voto, o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), decidiu fazer algo parecido e caiu de moto”.

Além das escoriações, Agnelo não ganhou nada — nem um pontinho a mais nas pesquisas. Mas descobriu-se que há problemas com a motocicleta, uma Harley-Davidson. O governador , mais vivo do que nunca, é mesmo azarado.