O engenheiro é um formulador-estrategista do governo de Goiás. Ele tem duas pós-graduações e é mestre em Filosofia pela UFRJ

Adriano Rocha Lima, engenheiro com mestrado em Filosofia e duas pós-graduações | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O executivo Adriano Rocha Lima, secretário-geral da Governadoria, vai ser nomeado para a Secretaria de Comunicação do governo de Goiás. Ele será o substituto do jornalista e pesquisador Gean Carvalho (que está em Miami). Este pediu para sair para se dedicar ao Instituto Fortiori, que faz pesquisas de intenção de voto, e à campanha eleitoral (ele é tio do emedebista Daniel Vilela, que será vice do governador Ronaldo Caiado na disputa de 2 de outubro deste ano). O advogado Marcos Roberto Silva era cotado para assumir a Secom, mas acabou indicado para a Diretoria de Operações do Detran. Silva tem outra missão: vai coordenar a área financeira da campanha de reeleição de Ronaldo Caiado.

O engenheiro Adriano Rocha Lima (formado pela PUC-RJ), de 48 anos, é um dos formuladores-estrategistas do governo de Ronaldo Caiado, por isso é apontado como uma espécie de “coringa” da gestão estatual. É pós-graduado em Planejamento Estratégico de Redes (pela Telia Academy Kalmar-Suécia) e em Administração Executiva de Negócios (pela Coppead/UFRJ, Rio de Janeiro). E é mestre em Filosofia pela UFRJ.

Adriano Rocha já foi professor de pós-graduação em Telecomunicações da PUC-RJ. De acordo com seu currículo, foi “fundador e CEO de empresa de tecnologia, premiada em 2013 na categoria de empresa mais inovadora do Brasil, com atuação internacional, especializada nas áreas de Big Data Analytics (BDA) e Internet das Coisas (IoT), tendo como ivestidores as multinacionais Intel e Qualcomm”.

Com Clóvis de Barros Filho, é autor do livro “Inovação e Traição” (Vozes).