Busca-se, no momento, um acordo político que envolva o prefeito de Catalão, o médico Adib Elias, e o principal líder do MDB no município, o pecuarista Elder Galdino.

A tendência é que um acordo político na cidade saia a partir do diálogo entre Adib Elias e Elder Galdino — sob a mediação do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, do União Brasil, e do vice-governador Daniel Vilela, presidente estadual do MDB. Vital é reforçar o MDB, e não dividi-lo. Uma possível divisão pode favorecer (ou criar) um possível (novo) adversário. O “descarte” de aliados pode acabar fortalecendo os exércitos eleitorais adversários. Na política não se deve subestimar ninguém.

De acordo com fontes, Ronaldo Caiado e Daniel Vilela conversaram a respeito de Catalão, sobre a necessidade de um acordo político amplo e rápido. Em seguida, o vice-governador teria falado com Adib Elias, na segunda-feira, 29. Porém, até agora, não houve uma definição — que se terá em breve, de preferência que conecte as forças políticas do prefeito e de Elder Galdino.

O objetivo é manter a base governista forte e agregada para 2024 e 2026. Tanto o prefeito quanto Elder Galdino são peças importantes das duas disputas eleitorais. Como se sabe, em 2026 — entre abril e dezembro —, o MDB voltará a ter um governador, exatamente Daniel Vilela. E com a possibilidade de ficar mais quatro anos no poder, entre 2027 e 2030. Para tanto, é vital que se mantenha a base política unida. Adib Elias e Elder Galdino, políticos maduros e inteligentes, sabem disto: o MDB está prestes a voltar ao poder em nível estadual. Por isso, o partido precisa ficar unido em todo o Estado. Como dizia o mestre Tancredo Neves — que buscou o apoio de José Sarney em meados da década de 1980 para ser eleito presidente da República, no Colégio Eleitoral — às vezes, em nome de um projeto maior, é preciso conciliar o que parece inconciliável.

Frise-se: o possível acordo de Catalão não envolverá as demais cidades do Sudoeste. Os acordos políticos que foram feitos na base do MDB, nos demais municípios, serão mantidos. Isto é definitivo e inegociável. (E.F.B.)