Orley José da Silva sugeriu que o presidente Jair Bolsonaro ampliasse sua base política

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, demitiu o goiano Orley José da Silva do cargo de assessoria parlamentar. O afastamento foi comunicado pelo coronel Mendonça, que não soube precisar a razão da demissão. “No entanto, horas antes de receber o recado do ministro, foi publicado na internet [e no Jornal Opção] um artigo de minha autoria com o título de ‘Alerta ao governo de Jair Bolsonaro. Um texto sincero, esclarecedor, exortativo, é verdade, mas de alguém fiel aos propósitos originários desse governo, especialmente na Educação”, afirma o professor Orley José, mestre em Letras e Linguística pela UFG e doutorando em Ciências da Religião pela PUC-GO.

Orley José da Silva é mestre em Letras e Linguística pela UFG e doutorando em Ciências da Religião pela PUC-Goiás | Foto: Facebook

“Não questiono a prerrogativa (e preferência) do ministro, até porque o meu cargo de registro, a minha nomeação, é da sua confiança. Eu também não ficaria com alguém que eu não confiasse”, afirma o professor Orley José da Silva. “Mas espero muito que o artigo não tenha sido o motivo porque seria mau presságio para um governo que se inicia.”