Livro de memórias de Danuza Leão merece o título de “Quase Santa” e não de “Quase Tudo”

Danuza Leão “corrige” sua história, faz de Samuel Wainer um herói, fala de sua paixão por Antônio Maria, relata caso homossexual de Marlon Brando e diz que adora solidão