Time é acusado de homofobia depois de vídeo polêmico entre jogadores

Os jogadores do Cruz Azul apareceram juntos em uma piscina, porém ainda não foi comprovada a autenticidade do vídeo

Foto: Divulgação

Um vídeo em que, suspostamente, os jogadores Martin Cauteruccio e Javier Salas, do time mexicano Cruz Azul, aparecem demonstrando carinho em uma piscina tem gerado controvérsia nas redes sociais.

A polêmica começou quando o técnico do time, Pedro Caixinha, após a publicação da gravação, retirou o atacante uruguaio e o jogador de futebol mexicano da primeira equipe e os colocou para jogar com Cruz Azul sub-20.

O argumento do técnico português foi de que precisava dosar os dois jogadores para encarar o compromisso desta terça-feira (25/9) em Tijuana. Onde se jogaria as oitavas de final da Copa MX entre Xolos e Cruz Azul.

Entretanto a decisão do técnico repercutiu de forma negativa nas redes sociais. Internautas alegaram que haveria tido uma decisão homofóbica do clube, devido ao suposto romance entre os jogadores.

Nem Martin e nem Javier se pronunciaram sobre o assunto. Eles passaram cinco dias de férias em Los Cabos, Baja Califórnia. Os jogadores também não confirmaram a autenticidade do vídeo que gerou a polêmica.

Confira vídeo:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.