Sem consenso, disputas devem marcar composição de comissões na Alego

CCJ e Comissão de Segurança têm três parlamentares pleiteando presidência

montagm ccj

Três deputados disputam presidência da CCJ: Humberto Aidar (MDB), Karlos Cabaral (PDT) e Álvaro Guimarães (DEM)

A 19ª Legislatura começou oficialmente na manhã desta sexta-feira, 15, em sessão solene na Assembleia Legislativa de Goiás. No entanto, a composição das comissões só deve ser definida na próxima terça-feira, 19.

Algumas, como a de Minas e Energia, Educação e Saúde já tem nomes certos: Virmondes Cruvinel (PPS), Talles Barreto (PSDB) e Hélio de Sousa (PSDB), respectivamente.

Outras, ainda geram atrito entre os parlamentares. É o caso da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), a mais importante da Casa. Pleiteiam a presidência os deputados Humberto Aidar (MDB), Karlos Cabral (PDT) e Álvaro Guimarães (DEM). Apesar de ter nome citado entre os pretendes para presidir a comissão, Álvaro Guimarães disse ao Jornal Opção que não planeja entrar na disputa.

O deputado Humberto Aidar, que colocou seu nome a disposição da CCJ, ressaltou sua experiência de seis mandatos e disse espera que haja consenso na escolha do presidente. “Se não houver, a gente vai para uma disputa democrática. É normal”.

Ainda segundo Aidar, a disputa na Comissão de Segurança Pública também está acirrada já que a bancada policial da Casa é grande. “Nós temos no mínimo três interessados, os dois delegados (Eduardo Prado e Humberto Teófilo) e a delegada Adriana Acorsi.

O parlamentar ressaltou ainda que a disputa é saudável e que não deixa “sequelas” na Casa. “É a construção da maioria. Aquele que conseguir mais votos, pega a presidência e não tem nenhuma prerrogativa a mais do que qualquer membro. Ninguém sairá diminuído caso não consiga o seu intento”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.