Sem coleta regular, lixo fica acumulado na porta de faculdades da UFG e causa transtornos

Situação recorrente em frente às unidades dos cursos de Medicina e Educação tem gerado preocupação entre alunos e professores. Comurg afirma que irá checar problema

Arquivo

O acúmulo de lixo em frente às faculdades de Medicina e Educação da Universidade Federal de Goiás (UFG), no Setor Leste Universitário, tem gerado inúmeros transtornos aos estudantes e também aos funcionários e pacientes do Hospital das Clínicas (HC), localizado ao lado das unidades.

Conforme informações da assessoria da Faculdade de Medicina, o problema é antigo e fica ainda pior no período de chuvas. Funcionários também relatam aparecimento de insetos devido ao acúmulo de resíduos, como escorpiões.

Considerada como grande geradora de resíduos sólidos, a universidade deixou de ser obrigatoriamente atendida pela Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) devido a decreto assinado pelo Paço no último ano. Segundo relatos de funcionários, entretanto, o serviço continuava a cargo da pasta.

Procurada, a Comurg confirmou que, por ordem da atual gestão, a demanda teria continuado sob responsabilidade da pasta, apesar da universidade estar enquadrada na lei que desobriga a prefeitura de atendê-la.

Sobre os recorrentes problemas na coleta de lixo no local, a companhia disse que enviaria uma equipe para checar a situação. Ainda de acordo com a companhia, o serviço é realizado no período noturno e o local reservado para os resíduos sólidos não tem sido suficiente para atender a demanda da região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.