Sebastião Peixoto é preso em operação do MP por esquema de corrupção no Imas

Ao todo estão sendo cumpridos seis mandados de prisão temporária e nove mandados de busca e apreensão, todos em Goiânia

Presidente do Imas, Sebastião Peixoto | Foto: Edilson Pelikano/Prefeitura de Goiânia

O atual presidente do Instituto de Assistência a Saúde e Social dos Servidores Municipais de Goiânia (Imas) foi preso na manhã desta quinta-feira, 21, pela Operação Fatura Final do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público de Goiás que investiga a atuação de uma organização criminosa no órgão.

De acordo com o MP, os investigados falsificavam documentos para apropriar-se de verbas do Imas.

Ao todo estão sendo cumpridos seis mandados de prisão temporária e nove mandados de busca e apreensão, todos em Goiânia. Além do atual presidente do IMAS, também foi decretada a prisão de outros cinco médicos que participaram do esquema. São eles: Luiza Ribeiro, Carlos Bahia, Ulisse Luis Dias, Gleydson Jerônimo da Silva.

Neste momento, a sede do IMAS, além de clínicas médicas vinculadas aos investigados, são alvo de busca e apreensão.

As fraudes aconteciam em atendimentos médicos inexistentes, registrados em uma clínica de fachada que foi credenciada no IMAS por contrato celebrado no valor de RS 10 milhões.

Os promotores apuraram uso indevido de registros de conveniados do IMAS em dezenas de procedimentos médicos fraudulentos, voltado para beneficiar a clínica conveniada e que era vinculada ao então Diretor de Saúde do próprio instituto, nomeado pelo atual presidente e que atuava autorizando os procedimentos fraudulentos.

Além disso, apura-se a existência de outras fraudes no instituto, notadamente, o vultoso aumento de faturamento e benefícios para pagamento de hospitais e prestadores de serviço do IMAS.

O Jornal Opção entrou em contato com a Prefeitura de Goiânia que ainda não se posicionou sobre o esquema de fraudes no Imas. O espaço está aberto para manifestações do Paço.

*Atualizada às 10h

4 respostas para “Sebastião Peixoto é preso em operação do MP por esquema de corrupção no Imas”

  1. Valdeci Maria de Avelar disse:

    É triste saber que a corrupção tomou conta de todos os órgãos publicos, esse dinheiro que é descontado todo mês em nossos salários, significa menos comida, menos poder de compra, mas quando precisamos do Instituto, temos um atendimento precário as vezes pior que do SUS, isso quando conseguimos atendimento, porque exames de maiores valores temos que esperar meses. Que seja feita a justiça, pra ter condições de contratar melhores médicos, pagamos por algo que muitas vezes não usamos por falta de bons profissionais, não podemos mais conviver com com essa roubalheira,

  2. MARIA disse:

    DA- LHE LIMPEZA NA CORRUPÇÃO DO BRASIL!!!

  3. WISLEY disse:

    Que tenhamos atuação do CRM-GO para cassação dos direitos de exercício da medicina desses médicos envolvidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.