Augusto Diniz
Augusto Diniz

Saiba em seis clipes por que você não deve perder show do Comeback Kid

Banda canadense inicia a Vomit3d Tour em Goiânia na noite desta quinta-feira (2/6) no Diablo Pub, com abertura do Lost in Hate (DF) às 22h10

Canadenses do Comeback Kid tocam nesta quinta-feira (2/6) em Goiânia | Foto: Reprodução/Facebook

Canadenses do Comeback Kid tocam nesta quinta-feira (2/6) em Goiânia | Foto: Reprodução/Facebook

Muita gente se lembra de Winnipeg, cidade canadense do Estado de Manitoba, pelos Jogos Pan-Americanos de 2009. Para mim Winnipeg significa Comeback Kid, uma das bandas de hardcore que eu mais ouvi desde a metade da primeira década do século XXI. O grupo do Canadá desembarca nesta quinta-feira (2/6) no Brasil, onde inicia a Vomit3d Tour, parte brasileira da turnê sul-americana com dez shows em 12 dias.

A Vomit3d Tour é a parte da turnê com participação da banda Lost in Hate (DF), que acontece nesta quinta a partir das 20 horas no Diablo Pub e segue para Curitiba (3), São Paulo (4) e Belo Horizonte (5). Depois, a viagem pela América do Sul continua na Argentina, em Rosário (6) e Buenos Aires (8), no Chile, em Santiago (9), e termina na Colômbia, com shows em Bogotá (11) e Medellín (12).

Como o show é imperdível — ao menos para mim –, o Jornal Opção separou seis videoclipes retirados dos cinco discos de estúdio e do DVD ao vivo do Comeback Kid para mostrar por que a passagem da banda canadense por Goiânia é uma apresentação obrigatória para quem gosta de rock nesta quinta-feira.

O primeiro deles vem do álbum Turn It Around, de 2003, lançado um ano depois do EP Comeback Kid. Nesse disco, que tem 11 músicas, entre elas Lorelei, All in a Year Give and Take, saiu o primeiro videoclipe da banda, o da canção Die Tonight.

Em 2005 a banda canadense lançou o disco Wake the Dead, que se tornou a música obrigatória de todos os shows do Comeback Kid. As turnês desse álbum renderam a saída do vocalista Scott Wade no ano seguinte. De False Idols Fall, primeira canção, até a 11ª e última, Final Goodbye, o Wake the Dead se tornou um marco na carreira do grupo. E é dele que vem o segundo motivo: Wake the Dead.

Broadcasting… (2007) é o primeiro disco do Comeback Kid com o guitarrista Andrew Neufeld na posição de vocalista. Lugar que ele não largou mais. O álbum também é um dos mais conhecidos dos canadenses, com 11 músicas que incluem Defeated, Broadcasting…, Hailing on Me, The Blackstone, Industry Standards, Come Around e In Case of Fire. A faixa título do disco é o terceiro motivo para ir ao show hoje.

O quarto clipe para justificar sua ida ao show nesta quinta é uma música do primeiro disco, que saiu do DVD ao vivo Through the Noise, lançado em 2008. O show gravado aconteceu em 11 de novembro de 2007 em Leipzig, na Alemanha. Das 17 canções dessa apresentação, se tornou videoclipe False Idols Fall.

Symptoms + Cure (2010), um dos melhores discos do Comeback Kid, começa com a bastante agressiva Do Yourself a Favor e tem também as muito boas Crooked Floors, G.M. Vincent and I, Because of All e The Concept Says, com a participação do vocalista Nuno Pereira, da banda A Wilhelm Scream.

Balance, Get Alone, Symptoms + Cure, Magnet Pulls e Pull Back the Reins também são boas pedradas extraídas desse disco de 2010, o segundo de estúdio com Andrew Neufeld no vocal. E é do Symptom + Cure que vem o quinto clipe para que você não perca esse show: G.M. Vincent and I.

O último disco de estúdio do Comeback Kid foi lançado em 2014: Die Knowing. A canção que dá título ao álbum mantém a agressividade da gravação de 2010. Ela dá espaço a Lower the Line, que também dá continuidade à pancadaria que segue com Wasted Arrows e Losing Sleep.

Should Know Better e I Depend, I Control não deixam o som perder a força. Aí a sequência matadora de Somewhere in this Miserable… e Beyond ganha um pouco de cadência em Unconditional. A energia volta com tudo em Didn’t Even Mind, Full Swing e tem seu final com a boa e punk Sink In.

A última dica de videoclipe para te convencer a ir ao show do Comeback Kid hoje é Didn’t Even Mind.

A casa noturna abre às 20 horas e os ingressos antecipados custam R$ 30. Se você chegar mais cedo, ainda pega o show da Lost in Hate, que acabou de lançar o EP Memories on the Wall, que saiu depois dos discos Cultura da Autodestruição (2012) e Contra Tudo e Contra Todos (2015). A banda de Taguatinga (DF) se apresenta com o Comeback Kid nos quatros shows da turnê sul-americana no Brasil.

Serviço

Comeback Kid em Goiânia
Quando: quinta-feira (2/6)
Horário: a partir das 20 horas (Lost in Hate às 22h10 e Comeback Kid às 23 horas)
Local: Diablo Pub — Rua 91, número 632, Setor Sul
Ingressos: R$ 30 (antecipado)
Postos de venda: Shuffle Mix — Avenida Aragauaia, número 377, Centro (Em frente ao Banana Shopping)
Ambiente Skate Shop Bueno — Rua T-30, Quadra 107, Lote 16, Setor Bueno
Venda online: Sympla (clique neste link)

Deixe um comentário