Prefeitura apresenta projeto de requalificação da Praça do Trabalhador

Secretário de Desenvolvimento e Tecnologia revelou detalhes com exclusividade ao Jornal Opção. Se aprovada, obra será entregue ainda na gestão do prefeito Paulo Garcia

paulo-borges-reuniao-foto-reproducao

Secretário Paulo Borges durante apresentação da requalificação da Praça do Trabalhador | Foto: Ascom / Secretaria de Desenvolvimento

O secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia, Paulo Borges (PMDB), revelou, com exclusividade ao Jornal Opção, o projeto de requalificação da Rua 44 e da Praça do Trabalhador.

Um dos locais mais tradicionais da capital goiana recebe, todas as semanas, centenas de milhares de pessoas vindas das mais diversas partes do Brasil. Atraídos pelo forte comércio têxtil, os turistas movimentam a economia local.

De olho no mercado — que é o terceiro maior polo turístico de Goiás –, o secretário apresentará o projeto que vai reformar e requalificar a região. Assinada pelo arquiteto Jesus (o mesmo que projetou a requalificação da Avenida Goiás), a proposta será apresentada ao prefeito Paulo Garcia (PT) na quarta-feira (16/9).

Entre as mudanças previstas, está a instalação de vestiários e banheiros, a padronização das bancas dos feirantes, estacionamento para carros e ônibus em escama, e até bicicletário. “É uma parceria entre a prefeitura, governo do Estado e iniciativa privada. Está muito bonito e bem estruturado”, afirma Paulo Borges.

O secretário explica que, durante a semana, o espaço funcionará como estacionamento, que será operado por meio de concessão. Assim, a prefeitura terá mais uma fonte de renda e os usuários mais segurança e tranquilidade.

“É um projeto arrojado”, completou ele. A ideia de requalificar o espaço já havia sido mencionada pelo prefeito e, caso aprovado, o projeto deverá ser concluído ainda nesta gestão. “O tempo é curto, mas é possível, sim”, arrematou Paulo Borges.

Veja fotos do projeto abaixo:

 

9 respostas para “Prefeitura apresenta projeto de requalificação da Praça do Trabalhador”

  1. ricardo disse:

    Horroroso…
    Isto é um estacionamento de shopping.
    E ainda tem corragen de falar em ponto turístico!?

  2. Rafael Stucchi disse:

    Nossa, que coisa horrível!

    “Entre as mudanças previstas, está a instalação de vestiários e banheiros, a padronização das bancas dos feirantes, estacionamento para carros e ônibus em escama, e até bicicletário.”

    Até um bicicletário? Nossa, que inovador! haha

    “É um projeto arrojado”

    Gente, sério, que tipo de arrojo é esse? Um estacionamento gigante horroroso? Cobrir uma área enorme com asfalto é arrojado onde? Só se esse secretário aí foi congelado há 50 anos e acordou agora. Ideia mais ultrapassada impossível.

  3. Marcos Portugal disse:

    Inacreditável um arquiteto urbanista, professor de projeto, apresentar uma proposta dessas, um estacionamento professor? É isso mesmo? Numa área que tem até patrimônio histórico, milhares de residencias, pequenos, médios e grandes negócios em torno e potencial para ser um parque com área verde gigantesco?

  4. d. disse:

    Isso é uma praça para Carros e ônibus? Não vejo como isso pode ser chamado de Praça! Tem gente que ainda tem coragem de chamar isso de requalificação! Quanta audácia !

  5. Nielson Batista Da Silva disse:

    Parabéns pra vc que quer transformar um ponto turístico e patrimônio publico em algo pra se ganhar dinheiro . Isso é uma Praça e tem que se deixar como Praça . Não maquear a Praça e transformar como estacionamento e meio de ganhar dinheiro das pessoas que já pagam impostos . Horroroso . Não deve se ir pra frente com isso é se for alguém tem que tomar suas devidas providências . Esse povo não tem vergonha não . Transformar uma Praça num ponto de negocio.

  6. Charles de Matos disse:

    Galera uma coisa é fato: a região do Norte Ferroviário tem uma deficiência seríssima com estacionamento. Não só para quem é de Goiânia como pra quem vem de fora.
    O próprio Araguaia Shopping tem um estacionamento que não comporta a demanda.
    Porque não transformar uma área que só serve para craqueiro assaltar trabalhador em um lugar que vai receber os turistas que trazem MUITA grana e desenvolver ainda mais a região?
    Vocês já foram lá durante a semana? Aquilo parece uma máfia, principalmente a face virada ali para a rua 44. Um monte de flanelinha lavando carro e fazendo maior algazarra.
    Fora ainda que vai melhorar a infra-estrutura da feira em um milhão por cento.
    Sugiro então a quem é contra deem uma solução para este problema crônico da região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.