Playboy não vai mais publicar fotos de mulheres peladas

Segundo reportagem publicada no jornal New York Times, decisão foi tomada pelo editor-chefe e fundador da revista. Explicação é a internet

O criador da Playboy, aos 89 anos, Hugh Hefner | Foto: ABC

O criador da Playboy, aos 89 anos, Hugh Hefner | Foto: ABC

A Playboy deixará de publicar fotos de mulheres nuas. É o que informa uma reportagem do New York Times, publicada na última segunda-feira (12/10). O jornal conta que um dos editores da edição norte-americana procurou o fundador da revista, Hugh Hefner, e fez a sugestão, que — surpreendentemente — foi aceita.

A conversa teria acontecido na famosa Mansão Playboy, em Los Angeles, na Califórnia. Aos 89 anos, o ainda editor-chefe pretende implantar a novidade como parte do plano de reformulação que será apresentado em março de 2016. A informação do NY Times é que a versão impressa continuará tendo mulheres em poses provocativas, mas não mais totalmente peladas.

O motivo da decisão tão drástica? A internet. Segundo um executivo entrevistado pelo jornal, a revista, lider na revolução que desmistificou a sexualidade no mundo todo, perdeu seu pioneirismo. “Você está, agora, a um clique de qualquer ato sexual imaginável, de graça. Então já está banalizado”, afirmou ele.

De fato, a massificação da internet, da telefonia móvel e dos gadgets tornou a ida à banca de revista obsoleta. Não só para a Playboy, mas para todas, em geral. No caso da revista masculina mais famosa do mundo, a circulação da revista caiu de 5,6 milhões, em 1975, para 800 mil hoje.

Ao menos teremos certeza de uma coisa: quando um homem disser que compra a Playboy não pelas fotos, mas para ler as reportagens, saberemos que este está falando a verdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.