Playboy afasta sócio acusado de assédio sexual e diz que atua pelo empoderamento feminino

Reportagem da TV Globo apresentou denúncias de oito modelos que fizeram trabalhos para a  PBB Editora, responsável pela publicação da revista masculina no Brasil

Sócio André Sanseverino durante festa da revista | Reprodução

A “Playboy Brasil” enviou à reportagem nota em que anuncia as medidas tomadas após denúncia de oito modelos que acusam dois sócios da editora que publica a revista no Brasil, a PBB Entertainment, de assédio sexual.

Conforme matéria exclusiva do “Fantástico”, da TV Globo, os empresários André Luís Sanseverino e Marcos Aurélio de Abreu Rodrigues e Silva teriam prometido oportunidades de trabalho, fama e sucesso em troca de fotos nuas e sexo.

O caso de assédio teria tido início após uma festa de relançamento da publicação em agosto de 2016. No evento, as modelos estavam trabalhando como as personagens clássicas da revista, as “coelhinhas”.

Sob o argumento de que poderia transformar as jovens em grandes modelos, Sanseverino passou a pedir fotos nuas das modelos, além de insistir com convites para encontros. Já Rodrigues Abreu teria assediado as modelos durante a festa.

Em nota, a PBB Editora S.A. informou que decidiu pelo “total afastamento” do sócio André Sanseverino, por prazo indeterminado, de quaisquer atividades relacionadas à Playboy. “O mesmo encontra-se afastado da empresa e não responde mais pela empresa”, informa o comunicado, que não chega citar o segundo denunciado.

A editora também alega acreditar “de forma franca e honesta” que Sanseverino deverá colaborar para elucidar os fatos até que as denúncias sejam apuradas. Por fim, diz que a marca, ao longo de sua história, “vem coadjuvando em defesa e em busca da liberdade e empoderamento das mulheres em todo o mundo” e que, neste momento, não será diferente.

Os direitos sobre a marca da Playboy são da empresa americana Playboy Enterprises. No ano passado, após a editora Abril encerrar a publicação, a PBB relançou a revista, tendo como foco a valorização das mulheres e o poder delas sobre o próprio corpo.

Confira a nota da PBB na íntegra:

Nota de Esclarecimento

A PLAYBOY BRASIL declara que repudia toda forma de desrespeito contra a mulher.

Informamos que decidimos pelo total afastamento do sócio André Sanseverino, por prazo indeterminado, de quaisquer atividades relacionadas à PLAYBOY.

Assim, qualquer declaração dada por André Sanseverino não reflete em absolutamente nada os valores da PLAYBOY. O mesmo encontra-se afastado da empresa e não responde mais pela mesma.

Acreditamos de forma franca e honesta que ele deverá colaborar para elucidar os fatos até que as denúncias sejam apuradas.

A PLAYBOY, ao longo de sua história, vem coadjuvando em defesa e em busca da liberdade e empoderamento das mulheres, não somente no Brasil, mas em todo o mundo. E não será diferente neste momento.

Atenciosamente,
PBB EDITORA S.A

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.