Partidos da base se mobilizam e José Eliton corre risco de ficar fora da chapa governista

PR e PTB, com o apio do PSD, querem que Magda Mofatto (PR) seja a candidata à vice de Marconi Perillo. Assunto foi tratado em reunião na manhã desta terça-feira (24/6)

A chapa governista parece não estar tão firme quanto se pensava. Quando tudo apontava para um consenso quanto à formação da chapa por Marconi Perillo (PSDB) para o governo, José Eliton (PP) para a vice; e Vilmar Rocha (PSD) para o Senado, dois partidos da base — com o consentimento do PSD — começaram a se mobilizar pela saída do pepista da chapa e pela entrada de Magda Mofatto (PR), ex-prefeita de Caldas Novas, em seu lugar.

A reunião foi organizada pelo presidente do PSDB, Paulo de Jesus, e contou com a presença de Jovair Arantes e Volnei Caldeira Duarte, respectivamente presidente e vice do partido, além do deputado Talles Barreto; do presidente do PR, Flávio Canedo; e de Joaquim de Castro, do PSD. A maior parte dos presentes se sentiu incomodada com a não participação de nenhum integrante do PP.

Como o motivo principal para o encontro foi a formatação das chapas de deputados, chamada de chapas proporcionais, o não comparecimento de nenhum pepista foi visto como descaso por parte dos presentes, que também questionaram a escolha de José Eliton para a chapa sem a discussão do assunto com outros partidos. Tal insatisfação já havia sido publicizada anteriormente por Jovair Arantes, e agora parece estar tomando proporções maiores.

Talles Barreto disse ao Jornal Opção Online que o PP não quer fazer a composição com o restante do grupo para as chapas proporcionais. “Eles não querem compor na proporcional só porque tem um nome para a vice”, reclama. Segundo ele, existe uma espécie de acordo de que os partidos que lançam nomes para a majoritária devem também ter nomes para os cargos de deputados.

No meio da discussão sobre o assunto, foi levantada a hipótese do lançamento do nome de Magda Mofatto para o posto. À reportagem, ela ressaltou que não participou da reunião, mas também reclamou da ausência de pepistas na discussão.

Para Magda, a escolha por seu nome se deu pela necessidade vislumbrada pelos demais partidos de um fato novo na chapa governista. “E esse fato novo seria a minha nomeação para a vice”, diz. “Fui muito assediada pelos três candidatos da oposição – Vanderlan Cardoso (PSB), Antônio Gomide (PT) e, principalmente, Iris Rezende (PMDB). Sou política, parceira de Marconi Perillo (PSDB), tenho densidade eleitoral e não sou inimiga de ninguém”, declarou, explicando o porquê de sua indicação pelo grupo e externalizando sua disposição para ocupar o posto.

Magda fez questão de frisar que, apesar da situação criada, não tem nada pessoal contra o atual vice de Marconi: “Quero deixar claro que não tenho nada contra o José Eliton. Ele é um amigo, parceiro e um homem íntegro”, pontuou.

O presidente do PSDB, Paulo de Jesus, tentou minimizar a situação. “Foi discutida essa questão, houve uma conversa inicial, mas não foi levada adiante”, disse. De acordo com ele, questões como essa são recorrentes, mas a unidade na base foi construída à base de muito trabalho. “Essa é uma questão menor.”

No entanto, quando questionado se havia qualquer chance – ainda que remota – da indicação do nome de Magda Mofatto para a vice, Paulo de Jesus afirma que “a chapa está definida com o apoio de todos”, mas deixou escapar que para resolver uma questão como essa “tem que conversar mais” a respeito.

Seria um indicativo de que, com a data limite para as convenções partidárias na próxima terça-feira (30/6), José Eliton corre o risco de ficar a ver navios nestas eleições?

O Jornal Opção Online tentou contato com José Eliton e Vilmar Rocha, mas as ligações não foram respondidas.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Marcha Lenta

Este jornalista Thiago Burigato. Ele gosta de brincar com coisa séria e isso provoca mal está nas pessoas. Eu fui parar no hospital achando que a base aliada de Marconi tinha endoidado, perdendo o juízo o rumo e a direção. Estou no soro jornalista, se eu morrer venho apertar sua garganta. viu meu amigo!….