Marconi anuncia primeiro secretário: José Eliton, no Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Agricultura

Governador reuniu imprensa na manhã desta terça-feira (9/12) no Salão Verde do Palácio das Esmeraldas para anúncio

Foto: Wagnes Cabral

Foto: Wagnes Cabral

Alexandre Parrode e Thiago Araújo

Atualizada às 12h25

O governador Marconi Perillo (PSDB) anunciou na manhã desta terça-feira (9/12) o primeiro secretário que vai compor seu quarto mandato à frente do Palácio das Esmeraldas a partir de 2015. O vice-governador eleito José Eliton (PP) será o encarregado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico e da Agricultura

Em coletiva de imprensa no Salão Verde do Palácio das Esmeraldas, o tucano apresentou o pepista aos jornalistas e autoridades presentes, destacando o arrocho e dinamismo de José Eliton para a “supersecretaria”.

De acordo com Marconi, o vice tem as características necessárias para o cargo. “Poucos tem o perfil para uma gestão pública, administrativa e política como José Eliton. O foco principal nesta nova pasta é que, em 2018, o Estado alcance o 8º lugar PIB [Produto Interno Bruto] do País, isso, mesmo diante da atual conjuntura adversa que o Brasil já vivencia”, salientou o governador reeleito.

Ele fez questão de ressaltar a importância da reforma proposta, garantindo sua eficácia. “Essa Reforma Administrativa não é plástica nem de marketing político, é uma reforma que busca essencialmente reduzir os gastos do Estado”, explicou.

Já sobre os atuais secretários das secretarias que estão sendo extintas, ele destacou que estes poderão ser, ou não, mantidos: “depende do trabalho que foi realizado”. E seguiu: “a decisão será de forma compartilhada entre o governador e os respectivos secretários”.

Ao explicar os motivos do anúncio antecipado, o tucano-chefe esclareceu que foi para “evitar pressão política” e, por outro lado, sinalizar o padrão técnico e político que ele quer para as áreas.

As pastas

Este é o primeiro nome que surge para a nova administração, que contará com apenas dez secretarias, vide reforma proposta por Marconi e que foi aprovada na primeira votação, na Assembleia Legislativa de Goiás.

A partir do próximo ano, Goiás contará com as seguintes pastas:

  • Secretária do Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (absorve as Secretarias de Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos; do Meio Ambiente e do Recurso Hídricos)
  • Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico e da Agricultura (absorve as Secretarias de Indústria e Comércio; Ciência, Tecnologia e Inovação; Agricultura, Pecuária e Irrigação; e a Agência Goiana de Desenvolvimento Regional)
  • Secretaria de Educação, Cultura e Lazer (absorve a Secretaria da Cultura e da Agência Goiana de Esporte e Lazer)
  • Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária  (absorve parte da Secretaria da Administração Penitenciária e Justiça)
  • Secretaria da Mulher, do Desenvolvimento Social, da Igualdade Racial, dos Direitos Humanos e do Trabalho (absorve as atividades da Secretaria de Cidadania e Trabalho; e parte das atividades da Secretaria da Administração Penitenciária e Justiça)
  • Secretaria de Gestão e Planejamento (passa a contar com duas subsecretarias, uma de Gestão e outra de Planejamento)
  • Secretaria da Saúde
  • Secretaria do Governo
  • Secretaria da Fazenda
  • Secretaria da Casa Civil
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

jose.

muito boa a escolha.