Maguito Vilela é convocado a depor na CPI da Enel

Comissão ouviu nesta terça-feira, 14,  ex-governador José Eliton. Convocação do prefeito de Goiânia, Iris Rezende, foi rejeitada por parlamentares

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura possíveis irregularidades na prestação de serviços da empresa distribuidora de energia elétrica, Enel, e na privatização da então Companhia Energética de Goiás (Celg), aprovou durante reunião desta terça-feira, 14, a convocação do ex-governador Maguito Vilela (MDB).

Maguito esteve no comando do Estado durante os anos de 1995 e 1999, período em que foi realizada a venda da Usina Hidroelétrica de Cachoeira Dourada.

O também ex-governador, José Eliton (PSDB), que prestou depoimento nesta terça-feira  afirmou que a alienação deste patrimônio, originalmente pertencente à Celg, teria dado início ao processo de sucateamento que culminaram, em 2017, na total privatização da estatal.    

A convocação de Maguito foi um pedido do deputado estadual Alysson Lima (PRB) que também solicitou a ida do prefeito de Goiânia e também ex-governador, Iris Rezende (MDB). A convocação de Iris, no entanto, foi rejeitada pelo colegiado.

Esta foi a quarta oitiva da comissão. Antes, já foram também ouvidos representantes da Agência Goiânia de Regulação (AGR) e da própria Enel em Goiás.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.