Luciana Genro propõe novas eleições gerais em 2016 e vira meme nas redes

Ex-presidenciável classifica impeachment como golpe e propõe solução inusitada. Internet não perdoa

A ex-presidenciável Luciana Genro (PSol) se tornou assunto nas redes sociais, nesta quinta-feira (10/12), após propor novas eleições gerais para o ano que vem.  Em texto publicado na página oficial do PSol, Genro criticou o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, mas ofereceu, em contrapartida, a inusitada solução.

“A proposta que apresento neste momento crucial para os rumos do país é que a derrota do impeachment seja acompanhada pelo governo Dilma assumindo a responsabilidade de propor que as eleições municipais de 2016 se transformem em eleições gerais para renovar todos os parlamentos e o Poder Executivo”, escreveu.

A socialista classifica como “golpe” o processo de impeachment  contra a petista, contudo avalia não ser possível a defesa de um governo eleito “com um discurso oposto ao programa que implementa”. Genro cita, ainda, a Operação Lava Jato e o aumento do desemprego para pontuar que Dilma padece de “absoluta falta de apoio popular”.

As declarações da ex-presidenciável pegaram muita gente de surpresa, aliados inclusos. No Twitter, o deputado Jean Wyllys (PSol)  fez logo questão de frisar que respeita Genro, mas que  nem ele e nem o partido compartilham da posição da socialista.

O assunto também tomou conta das redes sociais e Luciana Genro chegou a ficar entre os assuntos mais comentados do Twitter. A declaração foi alvo de piadas e montagens. “Luciana Genro lança o Impeachment a prazo”, brincou um internauta. “Luciana Genro não é linha auxiliar do PT…. ela é linha auxiliar do Aécio”, alfinetou outra.

Deixe um comentário