Justiça proíbe Bolsonaro de desativar radares das rodovias federais

Presidente havia anunciado o cancelamento da instalação de oito mil novos equipamentos

Uma decisão cautelar da Justiça Federal determinou, nesta quarta-feira, 10, que nenhum equipamento de fiscalização eletrônica de velocidade seja retirado ou desativado nas rodovias federais brasileiras.

No mês passado o presidente Jair Bolsonaro (PSL) usou sua conta no Twitter para informar que havia cancelado a instalação de mais de oito mil radares.
“Após revelação do Ministério da Infraestrutura de pedidos prontos de mais de 8 mil novos radares eletrônicos nas rodovias federais do país, determinei de imediato o cancelamento de suas instalações. Sabemos que a grande maioria destes tem o único intuito de retorno financeiro ao estado”, disse na época.

Uma decisão da Justiça do Distrito Federal determinou ainda que os contratos celebrados com as concessionárias que fornecem os radares eletrônicos, e que estejam para expirar, sejam renovados por mais 60 dias.

Uma audiência judicial foi marcada no dia 30 de abril para que as partes apresentes informações técnicas. Depois disso, será proferida a decisão liminar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.