“Governo está levando servidores com a barriga”, diz Coronel Adailton

Para deputado, o não pagamento de algumas categorias é “disputa extremamente politiqueira”

O deputado estadual Coronel Adailton (PP) manifestou mais uma vez sua revolta com o atraso no pagamento do salário de dezembro dos servidores de Goiás. Ele, que também é funcionário público da reserva da Secretaria de Segurança Pública (SSP), considera que o “governo está levando os servidores com a barriga”.

De acordo com o parlamentar, apesar das inúmeras tentativas de negociação, a proposta continua a mesma: pagamento parcelado em cinco meses a partir de março. “O governo está dividindo as classes. Está dividindo dentro da própria Polícia Militar quando ele decide pagar ativos primeiro e inativos depois. Isso causa uma fissura profunda”, analisa.

Adailton ressalta que na próxima semana, quando terá início os trabalhos do legislativo estadual, vai usar o espaço para dar voz aos servidores e cobrar uma posição do governador Ronaldo Caiado. “Eu não me calarei, vou defender os servidores, faço parte dessa categoria. Nós não temos que pagar a conta por coisas que ocorreram no passado. Nós não podemos ser punidos por isso, ele escolheu quem tem que pagar o pato. Ele pagou o MP, a Justiça, pagou a Assembleia. Essa disputa é extremamente politiqueira”, frisou.

O parlamentar destaca que na sua visão, o governador deveria ter se inteirado da situação financeira antes da posse e tomar as medidas necessárias depois de assumir. “Não tem que ficar chorando o leite derramado”.

“Nós não estamos pedindo esmola, estamos apenas querendo receber nosso direito. No meu caso, vou receber lá pra agosto ou setembro. O tratamento tem que ser igualitário. O governo está esfacelando o servidor público ao dividir por faixa salarial”, finalizou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.