Augusto Diniz
Augusto Diniz

Goiânia Noise Festival terá 54 atrações musicais em 2016. Confira a programação

22ª edição do evento de música independente mais antigo da capital acontece entre os dias 1º e 7 de agosto na Vila Cultural Cora Coralina e no Centro Cultural Oscar Niemeyer

Edição deste ano acontece entre os dias 1º e 7 de agosto | Imagem: Divulgação

São sete dias de evento, três deles com 54 atrações musicais, isso sem contar os DJs. 50 já estão confirmadas e cinco ainda serão divulgadas. Começa no dia 1º de agosto, uma segunda-feira, e vai até o dia 7, um domingo, a 22ª edição do Goiânia Noise Festival, evento de música independente realizado pela Monstro Disco.

Neste ano, a Conferência Noise, com discussões sobre música, cenário artístico e o mercado independente acontecerão entre os dias 1º e 4 (de segunda a quinta) de agosto na Vila Cultural Cora Coralina, no Centro da capital, atrás do Teatro Goiânia. Nos últimos três dias, de 5 a 7 (de sexta a domingo), 54 artistas goianos, de outros Estados e países se apresentam no Centro Cultural Oscar Niemeyer.

Nesta segunda-feira (11/7), a Monstro Discos divulgou a programação musical completa do Goiânia Noise e disse que o evento “chega a sua 22ª edição fazendo o que sabe fazer de melhor: barulho! E bota barulho nisso”.

O foco das discussões da Conferência Noise é o cenário independente da música brasileira: “o que é ser independente em 2016”. “Afinal, independência sempre foi a tônica do festival”, disse a Monstro Discos.

Se em 2015 a ideia era se reencontrar, em 2016 a intenção da produtora do Noise é cravar o pé na música independente para voltar às origens do festival. Entre as atrações principais estão Sepultura, CPM 22, Nação Zumbi, BNegão & Os Seletores de Frequência, Matanza, Black Alien e Cypress Junkies.

A Esplanada JK, do Centro Cultural Oscar Niemeyer, vai receber uma estrutura com quatro palcos nas três noites musicais do festival “que deixariam nosso maior arquiteto com orgulho do centro cultural que leva seu nome”. Além das 54 bandas e artistas, o Palco Casa da Música, com espaço para DJs e batalhas de MCs, será o lugar do hip hop no Goiânia Noise.

“Ainda nesse palco, rola o After Tilt, depois que todos os shows acabarem, pra moçada ainda curtir um som e tomar aquela saideira antes de pegar o táxi ou Uber e ir descansar”, explicou a Monstro. No domingo (7/7), o Palco Casa de Música recebe, dos Estados Unidos, o show da banda Cypress Junkies, que é a junção de Eric Bobo, do Cypress Hill, e o DJ Rhettmatic, do Beat Junkies.

Haverá uma praça de alimentação “com os rangos mais suculentos do momento” e o Bazar Noise, com “tudo e mais um pouco de cultura rock, sustentabilidade, estilo e produtos para quem tem cérebro e bom gosto”. Em um formato que tem dado certo em outros evento realizados em Goiânia, o Noise terá também uma pista de skate em parceria com a SkatingGO e a Associação Goiana de Skate, com realização de um campeonato.

Além desses espaços, haverá um estúdio para outras bandas tocarem e gravarem ao vivo, o Estúdio Noise, com 15 atrações goianas nos três dias em que o Goiânia Noise terá como casa o Oscar Niemeyer.

Quem explica o que é o Goiânia Noise para quem não conhece é a Monstro Discos:

Modéstia às favas, o Goiânia Noise é um dos festivais mais importantes do Brasil. Aqui na cidade, as mais diversas áreas do mundo cultural reconhecem seu papel divisor de águas. É possível enxergar claramente o legado do Noise em seus congêneres, aqui e Brasil afora. A razão é simples: ao longo de 22 anos de trajetória, o festival nunca fez concessões e nem se rendeu a modismos. Nunca seguiu tendências. Enfim, nunca vendeu a alma em troca de apelo fácil. O Noise é um festival de Rock. De verdade!

Se você nunca foi a um Goiânia Noise Festival, cabe uma explicaçãozinha importante aqui: Rock, para a Monstro, não é só guitarra no talo e camiseta preta (ainda que adoremos isso). Rock é algo muito mais amplo e representativo. É a representação musical de uma atitude libertária e independente. Sem regras – mas sem comer na mão dos conservadores, dos poderosos, do mainstream. É por isso que o Exploited é Rock, e o Pato Fu também (para ficarmos em apenas dois exemplos das mais de quinhentas bandas que já se apresentaram no festival).

E o que não é Rock então? Não é Rock toda banda fake, sem integridade, que busca o sucesso a qualquer custo – sem, obviamente, jamais alcançá-lo. Não é Rock a picaretagem caça-níquel, o consumismo irresponsável. Não é Rock a música que se acha desconectada do mundo, e que não quer transformar a vida em algo mais legal, prazeroso e humano.

O Goiânia Noise é um patrimônio municipal, estadual, nacional. 22 edições ininterruptas é para poucos. Currículo bom é aquele de quem trabalhou ou participou dessa história. E este ano, uma tonelada bandas carimba sua participação no Noise. Algumas pela primeira vez. Outras reincidentes, com orgulho, como o Sepultura que já tocou uma vez e volta agora, celebrando o convite nas redes sociais.

É por isso que se você entende o que estamos falando, seja bem-vindo. Chame os amigos. Vamos celebrar, através da arte e da música, a liberdade e a independência. Na primeira semana de agosto, o Goiânia Noise Festival está de volta. Contra toda e qualquer crise. Pelo Rock.

Monstro Discos

Confirma a programação completa confirmada até o momento:

Sexta-feira (5 de agosto)

19h – Sixxen (GO)
19h30 – Ineffable Act (GO)
20h – Overfuzz (GO)
20h30 – Selvagens à Procura de Lei (CE)
21h – The Shrine (EUA)
21h30 – Girlie Hell (GO)
22h – Mechanics (GO)
22h30 – Ressonância Mórfica (GO)
23h – Devotos de NSA (SP)
23h30 – Black Alien (RJ)
1h – Sepultura (MG)

Sábado (6 de agosto)

17h – Sotão (GO)
17h30 – Almost Down (GO)
18h – Cattarse (RS)
18h30 – Rec on Mute (SC)
19h – Aurora Rules (GO)
19h30 – Sheena Ye (GO)
20h – Tequila Baby (RS)
20h30 – Dirty Coal Train (POR)
21h – Hillbilly Rawhide (PR)
21h30 – Retrofoguetes (BA)
22h – Jonnata Doll e os Garotos Solventes (CE)
22h30 – Two Wolves (GO)
23h – Vish Maria (GO)
23h30 – CPM 22 (SP)
1h – Nação Zumbi (PE)

Domingo (7 de agosto)

17h – Rural Killers (GO)
17h30 – Ímpeto (GO)
18h – Lattere (GO)
18h30 – Burt Reynolds (SP)
19h – Royal Dogs (MA)
19h30 – La Raza (SP)
20h – Serial Killers (RJ)
20h30 – Woolloongabbas (GO)
21h – Dance of Days (SP)
21h30 – Os Cabeloduro (DF)
22h – The Galo Power (GO)
22h30 – BNegão & Seletores de Frequencia (RJ)
0h – Matanza (RJ)

Estúdio Noise
Sexta (5 de agosto)
20h – ainda não divulgada
21h – Murder
22h – ainda não divulgada
23h – Dogman

Sábado (6 de agosto)
18h – ainda não divulgada
19h – Lobinho e os 3 Porkão
20h – Half Bridge
21h – Cha de Gin
22h – Trivoltz
23h – ainda não divulgada

domingo (7 de agosto)
18h – ainda não divulgada
19h – Noise Triad
20h – Rapsódia
21h – Marmelada de Cachorro
22h – Heaven’s Guardian

Ingressos
Passaportes promocionais: R$ 50,00 (os três dias) – ESGOTADOS!!
1º lote: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia). Somente 1.000 unidades por dia ou até o dia 10/7.
2º lote: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia) – Somente em 1.000 unidades por dia ou até dia 31/7.
3º lote: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia).

*Meia entrada válida para ESTUDANTES, IDOSOS, PESSOAS COM DEFICIÊNCIA e JOVENS (15 a 29 anos) CARENTES em espetáculos artístico-culturais e esportivos. Ou mediante a doação de 1kg de alimento não-perecível.

Pontos de venda
Tribo Restaurante (Rua 36, St. Marista)
Detroit Steakhouse (Av. 136, St. Marista)
Seven Rock Shop (shopping Buena Vista)
Hocus Pocus (Av. Araguaia)
Shuffle Mix (Av. Araguaia)
Loja do Ervilha (Rua C-30, Jardim América)
Woodstock Bar

Vendas online: Clique aqui

Mais informações
22º Goiânia Noise Festival

Deixe um comentário