“Foi uma doação legal, declarada”, diz Wellington Peixoto sobre R$ 43 mil que recebeu de Carlos Bahia

Vereador afirma ainda que dinheiro não tem nenhuma relação com o Imas já que na época seu pai, Sebastião Peixoto, nem era presidente do instituto

Foto: Divulgação

O vereador Wellington Peixoto (MDB) negou que o valor de R$ 43 mil doados pelo casal Carlos Bahia e Fernanda Hissae Ribeiro Yamada, envolvidos em esquema de corrupção no Imas, tenha qualquer relação com o instituto.

“Como esse dinheiro pode ser do Imas se ele foi doado em 2016 e nessa época meu pai nem era presidente lá?”, questiona. Wellington ressalta que Carlos Bahia é geriatra, médico de seu pai e amigo da família.

“Foi uma doação legal, declarada. Não houve nada disso. Eu nunca vi alguém fazer algo errado e declarar esse dinheiro”, completa.

Prisão desnecessária

O vereador alega ainda que a prisão de Sebastião Peixoto foi desnecessária já que, segundo ele, o pai estaria contribuindo com todas as investigações. “Levaram meu pai sem ele poder tomar seu remédio, por isso ele passou mal. Ele tem 9 stent no coração, estão fazendo algo que é desnecessário”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.