Ex-dono de boate famosa em Goiânia atropela intencionalmente cinco pessoas com Mercedes-Benz

Segundo a Polícia Militar, Vinicius Toledo estava alcoolizado e saía de uma festa “after” realizada no Goiânia Golf Clube quando provocou o acidente

Acidente 5 vítimas

José Vinicius Toledo deve responder por crime de lesão corporal | Foto: Divulgação/ PM

Um homem embriagado atropelou intencionalmente cinco pessoas e colidiu com dois motociclistas no final da manhã deste domingo (21/12). Segundo informações da Polícia Militar, José Vinicius Toledo Gramacho, de 37 anos, ex-propriétario da boate Wood’s, dirigia um veículo Mercedes-Benz 180 sem placas quando provocou o acidente. O caso ocorreu na saída de Goiânia para Bela Vista durante o término de uma festa estilo “after” — que começa a partir da 7 horas da manhã e se estende até o começo da tarde.

Em entrevista ao Jornal Opção Online, o tenente Edson Melo, que atendeu a ocorrência, contou que um policial de folga presenciou toda confusão e entrou em contato com uma viatura da Ronda Ostensiva Tática Metropolitana (Rotam). “Ao chegarmos ao local, ficou claro que ele usou o veículo como uma arma. Em um ato impensado, ele atropelou um oficial da Marinha do Brasil e outros quatro estudantes”, disse.

Ainda de acordo com o tenente, o empresário discutiu com uma das vítimas e resolveu atropelá-la juntamente com seu grupo de amigos, que também saia do local da festa. Após o ocorrido, Vinicius Toledo fugiu em alta velocidade. Entretanto, ao perceber a fuga, policiais realizaram um cerco ao veículo do empresário. “Tentamos abordá-lo, mas ele resistiu à prisão e fugiu em direção a sua residência localizada em um condomínio fechado próximo ao Alphaville. Em seguida, adentramos no local e conseguimos detê-lo”, salientou.

Ao ser preso, o empresário afirmou que usou o automóvel de luxo como “defesa”. Segundo a Polícia Militar, as vítimas atropeladas tiveram apenas escoriações e foram levadas para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer corpo de delito. Já Vinicius Toledo foi encaminhado para o 8º Distrito Policial e deve responder por crime de lesão corporal e tentativa de homicídio.

 

7 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
9 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

HUE HUE HUE HUE

HUE HUE HUE HUE HUE HUE EU AXO É POCO KKKKKKKKKKK

Bruno Figueiredo

Esse cara devia levar uma taca pra aprender a respeitar os outros , ele que se acha um pseudo Dj que se acha ser um grande importante, oportunista e aproveitador , teve o que merece.

ARROZ

TACA ELE JÁ LEVOU NA MELHOR FESTA DO ANO KKKKKKKKKK QUEM NÃO SE LEMBRA DA MELHOR SURRA DO ANO?

Sergio k

É um verdadeiro bandido, isso é apenas a ponta de todas as coisas que esse doente mental e estelionatário fez, tudo na vida desse doente e regada a mentiras, vagabundagem e drogas. Mas um dia o hotel de luxo dele será na cadeia pagando por tudo!!!

Arnaldo Machado

Cara desse tem q mofar na prisão!!!! Tomara q pegue uma pena bem dura! Playboy!!!

ARREAL

Não

ARREAL

Playboy? Ele é mala mesmo, Playboy são os manézinho atropelado que acha que estando em grupinho é os cara.
Pena Dura… huahuahuahua…. no máximo 3 cesta básica….
Mofar na Prisão…. heheheheheheheheh…. nem hehehehe vai hehehehe chegar heheheh perto.
Arnaldo, vc tem que fazer stand up… vc só conta piada.

Patricia Roriz

Tomara q fique preso! Covarde!!!

Lindolfo H T

Cara de assustado no camburão hein Zé Ruela!!! Tomara q vc fique preso seu babaca!! Pegaram uma droguinha no carro dele tb não!!?

Caire

Eu presenciei o fato gostaria de fazer algumas correções à reportagem. A festa não era “after”, ela começou às 22 hrs do sábado e foi até as 10hrs de domingo. O acusado aparentava estar drogado e ele atropelou 3 pessoas e subiu em todos os canteiros fazendo gracinha com o carro para aparecer. Fiquei assustada na saída da festa pois todos sairam correndo de medo de ser atropelado também. Mais fiquei muito satisfeita ao ver que ele foi detido! Espero que tenha uma condenação decente.