Ex-diretor da Petrobras faz acordo para sair da prisão

Costa foi preso durante a Operação Lava Jato, da Polícia Federal, e é considerado fundamental para a total elucidação do caso devido aos contatos que mantinha

Ex-diretor da Petrobras é investigado na Operação Lava Jato | Foto: Folhapress

Ex-diretor da Petrobras é investigado na Operação Lava Jato | Foto: Folhapress

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa aceitou fazer um acordo de delação premiada nesta sexta-feira (22/8) para deixar a prisão. Costa foi preso durante a Operação Lava Jato, da Polícia Federal, e é considerado fundamental para a total elucidação do caso devido aos contatos que mantinha.

Ele foi indicado para a diretoria da Petrobras em 2004, pelo PP e manteve-se no cargo até 2012. Mantinha relações com pessoas ligadas ao PT, ao PMDB e às cúpulas das maiores empreiteiras do país. Costa chegou a afirmar que caso contasse à Justiça tudo o que sabe, não haveria eleições neste ano.

A advogada Beatriz Catta Preta foi enviada pela família de Costa a Curitiba para que ela possa analisar os termos do acordo. Especialista em delação premiada, ela cuidou dos casos de Raul Srour e Richard Andrew de Mol van Otterloo.

Costa é réu em um processe sob acusação de superfaturar contratos da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, que já custou cerca de US$ 18,5 bilhões (R$ 42,2 bilhões). O doleiro Alberto Youssef foi preso junto com Costa acusado de lavagem de dinheiro.

Nesta sexta (22), a PF cumpriu 11 mandados de busca e apreensão e um mandado de condução coercitiva em continuidade à Operação Lava Jato, deflagrada no dia 17 de março deste ano. A ação faz parte da sexta fase da operação.

Todos os mandados estão sendo cumpridos no Rio de Janeiro. As medidas foram requeridas à 13ª Vara Federal de Curitiba pelos integrantes da força-tarefa do Ministério Público Federal, em conjunto com a PF. O mandado de condução coercitiva é para que a pessoa seja ouvida em depoimento, mas não presa. Depois de ser ouvida, ela é liberada imediatamente.

A Operação Lava Jato tem por objetivo desarticular organizações criminosas envolvidas em esquema de lavagem de dinheiro suspeito de movimentar R$ 10 bilhões em diversos Estados.

2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

João França

Costa, conta logo o envolvimento do Ali-bebum nisto tudo. Só assim voce salva o Brasil!!!

rui

A justiça e a operação Lava Jato não deverá aliviar nem um minuto da pena do Roberto Costa se ele vier com alguma mentira que incrimine o Lula, o Brasil sabe que o Lula é inocente.