Coronel da PM é afastado de colégio militar após oferecer dinheiro para sexo com alunas

“Aceita o acordo, tá? Eu pago para sair só eu e você essa semana que entra. E, depois, a gente faz o nosso ménage”, teria proposto o militar

Foto: Reprodução

Após relatos de oferta de dinheiro a jovens para participar de sexo a três, um coronel que trabalha na direção de uma escola militar localizada em Manaus foi afastado da instituição. A denúncia foi feita por pais de estudantes após áudios e mensagens circularem em uma rede social.

A Polícia Militar do Amazonas informou em nota que a conduta do policial será investigada e que ele foi afastado do cargo na instituição. A corporação investiga ainda se as alunas aliciadas eram alunas da escola e menores de idade.

“É um desejo meu, é um gosto meu. Eu nunca fiz isso. Eu acho que… Deve ser muito bom um sexo a três, certo? E eu me agradei de você (sic), pedi dela e ela aceitou. Certo? Foi isso”, disse ele em áudio.

De acordo com a denúncia, o coronel aparece em mensagens de áudio e texto oferecendo dinheiro a uma jovem para que ela aceite manter relações sexuais. Ele afirma ainda que uma outra pessoa já havia aceitado o convite para o ménage.

“Aceita o acordo, tá? Eu pago para sair só eu e você essa semana que entra. E, depois, a gente faz o nosso ménage. Eu, você e ela. Do jeito que você quer. Aí a gente transa, eu, você e ela. Bora? (sic)”, comentou.

Na Escola Estadual Coronel Pedro Câmara (CMPM VIII), no bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus, funcionários não quiseram comentou o caso. Professores realizaram um protesto na escola e negaram a denúncia. (Com informações da Rede Amazônica)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.