Cerrado tem área de 433 km² sob risco de desmatamento; focos de queimada superam dados anteriores

O bioma é um dos mais importantes para fornecimento de água no país

Presente em 15 estados brasileiros e responsável por absorver umidade e levar água para 8 das 12 bacias que mais proporcionam energia e consumo de água no país, o Cerrado está com uma área de 433 km² sob risco de desmatamento. Esse é o maior território do bioma sofrendo esse perigo desde 2018, segundo o monitoramento do sistema Deter-B, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

A medição do desmatamento no Brasil leva em consideração a temporada de agosto de um ano até julho do próximo ano. Em 2021, as regiões que mais sofreram com o desmatamento do Cerrado, foram o Maranhão, com 123 km de sua área, o Tocantins, com 92 km² e a Bahia, com 71 km².

Outro dado preocupante desta pesquisa, é que nesse ano o Cerrado apresentou um número superior ao de 2012 de focos de queimadas. No total, foram 31.566 pontos de fogo. Essa ação, junto com o desmatamento, normalmente são desencadeadas por humanos.

O problema do desmatamento e das queimadas no Cerrado é que essas ações desencadeiam longos períodos de estiagem, de seca. A falta de chuva no bioma influencia a seca do Pantanal, do Rio São Francisco e até na hidrelétrica de Itaipu, abastecida pela bacia do Rio Paraná. Isso só agrava a crise hídrica que o país enfrenta.

O Cerrado está presente no Amapá, Amazonas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Piauí, Rondônia, Roraima, São Paulo e Tocantins – e no Distrito Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.