Célio Silveira pede interferência nacional por consenso na disputa do PSDB em Goiás

Único representante da sigla na Câmara Federal está articulando pelo consenso com seu nome à frente de uma chapa única

Célio Silveira pede interferência nacional por consenso na disputa do PSDB em Goiás
Foto: Fernando Leite/ Jornal Opção

O anúncio do deputado federal Célio Silveira de que pretende entrar na briga pela presidência do PSDB em Goiás causou uma reviravolta na disputa. Isso porque, com prazo esgotado, apenas duas chapas foram registradas para o pleito.

As duas chapas contêm o nome do deputado federal. Tanto a liderada pelo prefeito de Trindade, Jânio Darrot, quanto a registrada pelo prefeito de Goianira, Carlão da Fox. No entanto, pelas regras jurídicas, o parlamentar só poderia ser candidato a presidência pela segunda chapa, já que na primeira está inscrito como delegado, o que não permite se eleger para a Executiva.

Agora, o único representante da sigla na Câmara Federal está articulando pelo consenso com seu nome à frente de uma chapa única. Para isso, Célio pediu intervenção da Nacional em encontro nesta quarta-feira, 23, com o presidente do partido Geraldo Alckmin.

Impedimento jurídico

A expectativa era de que Célio aglutinasse com o grupo que apoia Jânio Darrot. Tanto que o nome do federal foi inscrito na chapa como Delegado a Convenção Nacional juntamente com os nomes de Marconi Perillo, José Eliton, Talles Barreto, Jardel Sebba, Lêda Borges e Tião Caroço.

De acordo com Jânio Darrot, a escolha de inscrevê-los como delegados foi pela representatividade que os principais nomes do partido teriam na Nacional. O fato, no entanto, impede Célio de disputar a presidência por essa chapa.

O prefeito de Trindade considera que o parlamentar é um excelente nome para presidir o partido, porém, caso seja eleito, a sigla sairia perdendo em representatividade nacional.

Célio tem defendido que a sua candidatura é a mais legítima do pleito e se considera o parlamentar com mais condições de dirigir o partido. ” Eu sou o que tem mais condições de conduzir o partido hoje, sem querer desmerecer ninguém. Mas, se o PSDB hoje tem fundo eleitoral é devido a minha presença em Brasília”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.