Caiado recebeu dinheiro da OAS, Odebrecht e Delta, dispara Weslei Garcia

Candidato socialista afirmou que senador não tem idoneidade moral para criticar fundo eleitoral

Fotos: Reprodução

No segundo bloco do debate entre candidatos a governador, promovido pelo Jornal O Popular e pela rádio CBN, nesta quinta-feira (20/9), Weslei Garcia (PSOL) apontou que Caiado não tem idoneidade moral para falar que não está envolvido em recebimento de dinheiro ilícito para campanha. “O senhor recebeu dinheiro da OAS, Odebrecht e Delta”, disparou.

Além disso, o candidato do PSOL disse que o senador recebeu também dinheiro de empresas ligadas ao trabalho escravo.

Em resposta, Caiado disse que recebeu agressões sem fundamento. “Se eu tivesse recebido dinheiro indevido estaria na Lava-Jato”, rebateu.

Sem respostas

A discussão se deu depois que um dos jornalistas questionou Caiado por ter votado contra o fundo eleitoral sendo que, até o momento, foi o candidato em Goiás que mais recebeu dinheiro de empresários.

Em fuga direta à resposta, o senador disse apenas que “quando você passa dinheiro para fundo você tira dinheiro da Saúde”. “Mas meu voto foi vencido”, justificou.

Trabalho escravo

Questionado sobre trabalho escravo, o candidato do DEM afirmou que não tolera de forma alguma. “Sou médico e cirurgião para cuidar de vida. O texto na constituição que trata é exatamente o que nós acordamos, aquele que diz que o trabalho escravo será penalizado e julgado na forma da lei”, disse.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.