Após cena de sexo, personagem gay morre enforcado por sodomia em “Liberdade Liberdade”

Informações são do colunista Daniel Castro, do “Notícias de TV”

Reprodução/TV Globo

Reprodução/TV Globo

Protagonistas da primeira cena de sexo gay da TV aberta brasileira, o casal André (Caio Blat) e Toletino (Ricardo Pereira) não terá um final feliz em “Liberdade, Liberdade”, novela das 11 da Globo.

Conforme informações do colunista da UOL Daniel Castro, André morrerá no penúltimo capítulo da novela, após o amante levá-lo preso ao se envolver com outro homem. O jovem será enforcado pelo crime de sodomia.

André será velado no bordel de Virgínia, vivida por Lilian Cabral na trama. Antes, o corpo será levado até sua irmã, Rosa, protagonista da história interpretada pela atriz Andreia Horta. “A cena promete grande comoção”, adianta o colunista.

O desfecho de André sofre uma reviravolta porque um amigo dele do Rio de Janeiro chega a Vila Rica para visitá-lo. Otto (Luan Vieira) entrará na trama e será seu novo amor.

Com ciúmes, Tolentino irá atrás de André em uma noite de bebedeira. Eles estarão quase transando quando Otto os flagrará. Furioso, o coronel mandará os dragões da intendência espancá-lo e prenderem ele e André por crime de sodomia.

Já em sua reta final, “Liberdade, Liberdade” termina no dia 4 de agosto, uma quinta-feira.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.