10 franquias de terror para quem gosta de tensão e muito sangue

Apesar de não lembrados como clássicos históricos do horror, o Jornal Opção separou alguns filmes que vão te deixar retesado no sofá da sala

Longe de serem os preferidos nas bilheterias de cinema, os filmes de terror possuem um público mais seleto e fragmentado. Isso porque, dentro dessa categoria de películas, existem muitas variações como obras trash, slasher, exploitation, suspenses, ficção científica, fantasmas, alienígenas, assassinos em série, zumbis entre outros.

Independente de tais subdivisões, porém, é importante destacar que para ser um bom filme de terror é preciso um roteiro impecável, uma direção decente e, sem dúvidas, ótimas cenas de susto.

Por isso, o Jornal Opção separou 10 franquias de filmes de terror que seguem essas regras e que vão te deixar apreensivo do início ao fim. Só que com um detalhe, e os amantes de obras como Psicose e O Iluminado (que estão sempre no topo de favoritos quando se falar de filme de terror) que perdoem, mas as produções escolhidas têm muito sangue e tensão. Quem for sensível demais, evite, e vamos à lista:

Extermínio (1 e 2) – 28 days later (2002), 28 weeks later (2007)

Este filme é uma obra prima inglesa e tem todos os ingredientes que um bom filme de terror precisa. A franquia é sobre uma trama apocalíptica que toma conta da Inglaterra após a propagação de um vírus altamente contagioso que transforma as pessoas em “zumbis violentos” sedentos por sangue.

Nenhum dos dois filmes tem ligação um com o outro, são personagens diferentes em tempos diferentes e isso fica claro no título em inglês. Os dois, inclusive são muito bons, porém o primeiro é mais “Cult” e o segundo tem mais ação.

Doce Vingança (1, 2 e 3) – I Spit on Your Grave (2010, 2013 e 2015)

Enquanto todos os filmes da lista investem em uma dose de exploitation (filmes apelativos, que abordam de modo mórbido e sensacionalista a temática que trata), a franquia Doce Vingança abusa. O primeiro filme conta a história de uma escritora que aluga uma cabana isolada para escrever sua mais recente novela, mas acontece que alguns homens da cidade próxima encontram essa jovem, estupram e a torturam.

A jovem, que após isso se joga de uma ponte e é dada como morta retorna para se vingar, capturando os homens um a um e lhes causando muito mais dor do que ela sofreu.

As sequências seguintes seguem o mesmo estilo, mas vão perdendo força, apesar de boas produções. Vale a pena também, incluir aqui um filme da mesma linha, uma história parecida e que é mais recente: Vingança – Revenge 2017.

Centopeia Humana (1, 2 e 3) – Human Centipede (2009, 2011 e 2015)

Esta franquia é, provavelmente, uma das produções de horror mais ousadas que existem. Longe de ser Cult, mas que rendeu muito buzz na mídia, o primeiro filme conta a história de um médico bem maluco que captura três jovens para costura-los e transforma-los eu uma centopeia humana. É aflição pura.

As sequências são boas, e as centopeias humanas vão ficando maiores a cada produção, se é que entende. O terceiro, porém, apesar de apelar para uma centopeia com centenas de pessoas, se perde muito, e fica bem entediante, mas vale a pena assistir aos três se você gosta do horror.

Contágio Letal (1 e 2) – Contracted (2013 e 2015)

Filmes sobre um vírus contagioso costuma funcionar quando a produção conta, como citado anteriormente, com bons roteiros, direção etc. Este é um dos exemplos. Contágio Letal conta a história de uma garota que é contaminada por algo que a faz apodrecer de dentro para fora. As cenas são tensas e bem explícitas, nas duas obras.

Cabana do Inferno (1, 2 e 3) – Cabin Fever (2002, 2009 e 2015)

Mais uma doença mortal e altamente contagiosa. O século XXI parece que despertou uma mania mundial de filmes assim. Mas Cabana do Inferno pode ser considerado um precursor, junto com Extermínio. Este, porém, conta a história de alguns jovens que vão acampar em uma floresta antes de entrarem para a faculdade, mas o destino deles muda quando uma vírus devorador de carne humana acomete animais das redondezas, logo a enfermidade se espalha entre os personagens da trama e o terror está armado.

A franquia é outra que tem sequências fracas. O segundo filme apela para um trash cômico, que chega a ser interessante, mas o terceiro tenta retomar ao terror, mas se torna, provavelmente, a pior sequência de todas as franquias listadas por aqui.

Obs.: Além das franquias terem perdido o poder, há também um remake do primeiro filme, feito em 2015, que consegue ser pior do que o terceiro em questão produção, direção, além das péssimas atuações.

Rec (1, 2, 3 e 4) – REC (2007, 2009, 2012 e 2014)

Provavelmente um clássico Cult de zumbis, REC acabou indo longe demais. No primeiro filme o terror, e a tensão, são certos quando uma jornalista e seu cinegrafista filmam o surto de uma doença (mais um vírus?) que transforma humanos em mortos vivos canibais. Esse filme aliás, é todo feito no estilo found footage, em que assistimos todo filme através da visão da câmera da personagem cinegrafista.

Acontece que as sequências vão perdendo completamente o sentido, misturando ação com terror, o vírus deixa de ser vírus e a contaminação passa a ser ligada a algo sobrenatural/infernal, depois, na quarta sequência voltando a ser um vírus. Enfim, apesar da bagunça, vale a pena uma maratona.

O Albergue (1, 2 e 3) – Hostel (2005, 2007, 2011)

Uma franquia de filmes para por medo em mochileiros. O Albergue mostra, em suas três produções, amigos que decidem passar um verão viajando pelo mundo. A ordem é sempre a mesma: conhecem pessoas que os incentivam a se instalarem em albergues suspeitos, mas acabam sendo envolvidos em um jogo mortal comandado por uma Ceita de pessoas ricas que matam por prazer.

Todas as sequências são boas, apesar, de como todos os outros anteriores, terem como melhor produção, a primeira obra.

O Apanhador de Sonhos – Dreamcatcher (2003)

Este e os próximos não são franquias que possuem sequência, mas fazem parte de um repertório que vale a pena ser incluído. O Apanhador de Sonhos é um conto, de autoria de ninguém menos que Stephen King, sobre quatro amigos que se encontram para a caça anual, porém, transformada em uma aventura contra alienígenas que garante muito sangue e terror.

O Último Trem – The Midnight Meat Train (2008)

Leste filme merece estar aqui porque vai além de onde foram outras produções. Com uma estética diferenciada, a película conta a história de um talentoso fotógrafo cujo trabalho é marcado por produzir imagens altamente provocativas. Então, em busca de um tema para o próximo ensaio, ele quer ir mais longe e acaba em contato com um assassino em série, conhecido por violentos crimes cometidos no metrô, colocando em risco a sua vida e a de pessoas próximas.

Terror Sem Limites – A Serbian Film (2010)

Provavelmente o filme mais forte da lista, A Serbian Film (o título em português prejudica totalmente a força deste filme) teve exibição suspensa em todo Brasil por ordem do Ministério da Justiça. A produção gira em torno de um ator pornô com dificuldades financeiras que concorda em criar um filme artístico. Porém, ele descobre que o projeto contém pedofilia, necrofilia e pode resultar até mesmo em sua morte.

Reforçando que este filme possui cenas muito fortes, assista apenas se não for sensível à imagens que fujam do terro trivial formado por sangue e entranhas.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.