Dengue tipo 4 no ar: reunião no MP de Trindade traça estratégias contra efeitos da doença

Esforço integrado de gestão municipal e autoridades busca minimizar ocorrência de surtos e diminuir sobrecarga do Hutrin

Reunião em Trindade discutiu estratégias de combate à dengue

Reunião em Trindade discutiu estratégias de combate à dengue

FÁBIO PH
Especial para o Jornal Opção

A palavra dengue tem origem espanhola e quer dizer “melindre”, “ma­nha”. O nome faz referência ao estado de moleza e prostração em que fica a pessoa contaminada. Os setores de saúde já se mobilizam para enfrentar o avanço do vírus da dengue tipo 4 e o pico da doença, que acontece a partir do período chuvoso. Procurando diminuir o grande índice de enfermos de 2015, que superlotou o Hospital de Urgências de Trindade (Hutrin), desconfigurando totalmente o planejamento de atendimento da unidade, técnicos promoveram uma reunião com o Ministério Público de Trindade (MP), representado pelo promotor Delson Leoni.

Buscando esforços integrados e representando o prefeito Jânio Darrot (PSDB), participaram várias secretarias do governo municipal. Hélio Pinheiro de Andrade, da Superintendência Epidemiológica do município, fez um relato da conjuntura. “Temos aproximadamente 62 mil imóveis para vistoriar e 70 agentes em atividade. Isto significa um prazo de 60 dias para o retorno do agente ao imóvel vistoriado. Pneus velhos são os maiores pontos de criadouros e a Prefeitura trabalha uma ação de recolhimento destas carcaças”, pontuou.

Entre os encaminhamentos, a realização de uma campanha focada no cidadão, despertando a necessidade do seu apoio na vistoria continua dos imóveis. “Sugiro que se crie uma lei municipal que puna os infratores notificados e reincidentes”, destacou Delson Leoni.

O que é a dengue tipo 4? 

O avanço do vírus tipo 4 da dengue pelo Brasil é uma ameaça à saúde pública. Não pelo vírus em si, que não é mais nem menos perigoso que os tipos 1, 2 e 3, mas pela entrada em ação de mais uma variação do micro-organismo.

Existem quatro tipos do vírus da dengue: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. “Causam os mesmos sintomas. A diferença é que, cada vez que você pega um tipo do vírus, não pode mais ser infectado por ele. Ou seja, na vida, a pessoa só pode ter dengue quatro vezes”, explica o consultor de dengue da Organização Mundial da Saúde (OMS), Ivo Castelo Branco.

“Em termos de classificação, estamos falando do mesmo tipo de vírus, com quatro variações”, explica Marcelo Litvoc, infectologista do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. “Do ponto de vista clínico, são absolutamente iguais, vão gerar o mesmo quadro”, esclarece o médico.

A explicação do problema provocado pelo vírus 4 está no sistema imunológico do corpo humano. Quem já teve dengue causada por um tipo do vírus não registra um novo episódio da doença com o mesmo tipo. Ou seja, quem já teve dengue devido ao tipo 1 só pode ter novamente se ela for causada pelos tipos 2, 3 ou 4. “Quanto mais vírus existirem, maior a probabilidade de haver uma infecção”, resume Caio Rosenthal, infectologista e consultor do programa “Bem Estar”, da TV Globo. Se houvesse só um tipo de vírus, ninguém poderia ter dengue duas vezes na vida.

A possibilidade da reincidência da doença é preocupante. Caso ocorra um segundo episódio da dengue, os sintomas se manifestam com mais severidade. “Existe certa sensibilização do sistema imunológico e ele dá uma resposta exacerbada”, afirma Litvoc. Esta reação exagerada do sistema imunológico é um problema. Pode causar inflamações e, por isso, aumenta o risco de lesões nos vasos sanguíneos, o que levaria à dengue hemorrágica. Um terceiro episódio poderia ser ainda mais grave, e um quarto seria ainda mais perigoso do que o terceiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.