Augusto Diniz
Augusto Diniz

Tatuadores do Rio, Vitória, Belo Horizonte e Goiânia já estão confirmados no Bananada

Programação do festival inclui o The Flash Weekend Tattoo, que acontece nos dias 12, 13 e 14 de maio no Centro Cultural Oscar Niemeyer

A ideia do The Flash Weekend Tattoo é tatuar o máximo de pessoas interessadas que for possível, explica Polim | Foto: Arquivo pessoal

A programação do 19ª Festival Bananada, que acontece de 8 a 14 de maio, tem, entre outras coisas, um estúdio de tatuagem. É o The Flash Weekend Tattoo, que acontece pelo terceiro ano consecutivo e conta com seis tatuadores por dia de evento no final de semana, entre 12 e 14 de maio, quando o Bananada tem como casa o Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON).

Uma das organizadoras do The Flash Weekend Tattoo conversou com a coluna 365 Shows antes da divulgação da programação completa separada por dia do festival. Entre os tatuadores confirmados, Polim divulgou os nomes de cinco profissionais. Três são de Goiânia, um do Rio de Janeiro e outro de Vitória (ES).

De Goiânia participam Victor Rocha, Rafael Fleury e Cristiano Dongoou. “O Dongoou é uma aposta que a gente fez o ano passado, um cara que está começando, mas que é bem incrível”, explica Polim. Entre os artistas de outros estados que participarão do Bananada estão Rafo Castro, do Rio de Janeiro, e Cássio Magne, de Vitória (ES).

Preço das tatuagens

Polim afirma que o preço mínimo das tatuagens disponíveis nos dias 12, 13 e 14 de maio no Festival Bananada custarão R$ 200, valor que pode chegar até R$ 500. Os flashes, como são chamados os desenhos levados pelos artistas, que só tatuam no evento aqueles modelos expostos no dia do The Flash Weekend Tattoo, geralmente não são repedidos.

Mas há exceções, como explica Polim. “Depende do tatuador. Alguns tatuadores, como o Victor Rocha por exemplo, repetem. E aí a gente avisa isso na hora para a pessoa. Às vezes ele ainda não fez o desenho, mas pode ser que ele faça depois. Então a pessoa sempre fica sabendo. Mas a maioria dos tatuadores faz desenhos exclusivos.”

E não tem conversa. Quem chega primeiro escolhe o desenho que mais gostou, paga e tatua. “É ordem de chegada sempre. Então a pessoa chega mais cedo, vê os desenhos, se identifica com alguma coisa, vai lá paga e já entra na fila para tatuar.”

Depois que a entrevista foi publicada, Polim confirmou o nome de mais duas tatuadoras que participarão do The Flash Weekend Tattoo no Festival Bananada deste ano: Day Lima, de Belo Horizonte (MG), e Laiz Galvão, de Goiânia.

Participação

Polim explica que os tatuadores de outras cidades participam mais de um dia do Bananada. “Os tatuadores que vêm de fora de Goiânia a gente dá preferência para tatuar dois dias porque ajuda nos custos e tem mais chance de eles tatuarem mais. E os tatuadores daqui tatuam em um dia só.”

No Bananada de 2017, a intenção é que o The Flash Weekend é buscar mais interação entre artistas e clientes. “Esse ano a gente quer manter a qualidade, trazer gente de fora para ter a oportunidade de as pessoas daqui tatuarem com eles e eles tatuarem as pessoas daqui. Porque às vezes eles não têm acesso à cidade. Então fazendo evento específico tem mais chance de a galera vir e interagir mais com o público.”

A ação começa quando os portões forem abertos e só acaba quando a programação da sexta (12), do sábado (13) ou do domingo (14) terminarem no festival. Sobre a quantidade de tatuagens que a ação pretende fazer no evento, Polim responde que “depende do quanto cada tatuador vai conseguir tatuar no dia”. “Mas a gente pretende tatuar o máximo possível de gente”, pontua.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.