Augusto Diniz
Augusto Diniz

Maratona de sete dias do Bananada começa nesta segunda. Preparados?

Para abrir a 19ª edição do festival, serão realizadas apresentações no Teatro Sesc Centro, Retetê, Rock, República Underground Music (RUM) e Cafofo Estúdio a partir das 20 horas

Bruna Mendez é uma das atrações do primeiro dia do Festival Bananada | Foto: Fernanda Leonor

São 19 anos de música independente. Muita banda já passou por Goiânia nos últimos 18 anos em busca de um espaço no Festival Bananada, até mesmo quando o evento era apenas um show de amigos que queriam colocar suas bandas para tocar, a exemplo da extinta MQN do sócio fundador do Bananada, Fabrício Nobre, que hoje tem 38 anos.

Ele mesmo era um dos que sonhava em ter uma opção na cidade em maio que não fosse a Exposição Agropecuária de Goiânia. E resolveu dar uma banana para a Pecuária. Foi aqui que surgiu o nome Bananada. Hoje essa buscar por espaço nem tem muito a ver com qualquer tipo de disputa com um evento tradicional da cidade, que este ano só começa cinco dias depois que o festival do Fabrício acabar, em 19 de maio.

Nesta segunda-feira (8/5), a 19ª edição do Festival Bananada acontece na capital goiana, que, como lembrou o repórter Marcos Nunes Carreiro esta semana, nós, moradores de Goiânia, “temos de tudo, até sertanejo”. E como o evento ganhou uma proporção inimaginável em 1999, quando houve a primeira edição, serão cinco eventos somente hoje. Todos no mesmo horário. Quem comprou o passaporte Bananada Ouro tem entrada garantida sem custo adicional em todos os eventos do festival de segunda a domingo (14).

Teatro Sesc Centro

O primeiro artista a se apresentar às 20 horas nesta segunda no Teatro Sesc Centro, que fica na esquina da Rua 15 com a Rua 19, no Centro, é o João Lucas, vocalista da banda Johnny Suxxx and The Fucking Boys, no showcase Vaca Amarela. A entrada custa R$ 10 a meia, R$ 20 a inteira, R$ 8 para conveniados e R$ 7 a comerciários e dependentes com a carteira do Sesc atualizada.

João Lucas apresentará show João Canta Brandão, do disco de 2015 em que o músico interpreta composições de Carlos Brandão. No álbum, que foi gravado no Rocklab, em Pirenópolis (GO), participaram Henrique Reis nos teclados, Aderson Maia no baixo, Fred Valle na bateria e Eduardo Veiga na guitarra.

A gravação ficou por conta de Gustavo Vazquez e teve produção de Eduardo Veiga e Bruna Mendez, que também se apresenta no Teatro Sesc Centro hoje. A capa de João Canta Brandão tem foto e montagem de Lucas Queiroz e arte de Rodrigo Flávio. A sonoridade é uma espécie de MPB brega da mais alta qualidade.

Em seguida, a goiana Bruna Mendez assume o palco às 21 horas. Ela, que segue na turnê de seu primeiro disco, O Mesmo Mar Que Nega a Terra Cede à Sua Calma (2016), será acompanhada do baixista Chrisley Hernan Ximenes (Lutre) e do baterista Jean Ramos (Quinta Suspensa), músico estreante em festivais. Bruna, que já abriu o Bananada 2015 ao lado de Caetano Veloso, tem nesse álbum de 11 canções a graciosa faixa de abertura Calor, Sol e Sal.

O disco, que seduz desde o primeiro segundo pela cativante voz doce de Bruna e a calmaria misturada a uma estética recheada de sintetizadores, foi gravado pela cantora nos vocais e guitarra, Thiago Ricco (Violins) no baixo, Adriano Zago (ex-ChimpanZés de Gaveta) no teclado e sintetizadores, Eduardo Goiaba na guitarra e violão e Lucas Tomé (ex-Bruna Mendez, Chell) na bateria.

A produção ficou por conta de Adriano Cintra (ex-Cansei de Ser Sexy e Thee Butchers’ Orchestra), a gravação foi feita por Gustavo Vazquez no Rocklab e a mixagem e masterização ficaram para Ignácio Sodré, da Coletiva Produtora (SP).

Retetê

Ao mesmo tempo em que João Lucas e Bruna Mendez ocupam o palco do Teatro Sesc Centro, os DJs Nick Mafra (20 horas) e Raul Majadas (21h30) comandam a festa no Retetê, um bar com cara de casa noturna na Viela 1133, número 118, no Setor Marista, a rua que fica atrás da Scarolla Pizzaria da Alameda Ricardo Paranhos. A entrada é gratuita.

Cafofo Estúdio

Palco aberto. Essa é a ideia da primeira noite do Bananada no Cafofo Estúdio. O showcase Jam das Bandas Especial Bananada começa às 20 horas e tem entrada no valor de R$ 10. A proposta é deixar os instrumentos para o artista que quiser se apresentar ali em formações inesperadas. De acordo com o Cafofo, instrumentistas dos grupos Lutre, Face Noruega, Manso, My Magical Glowing Lens (ES), Danny Queiroz e BRVNKs, além de outros artistas, devem tocar no evento. As sessões de improviso vão até a meia-noite. O Cafofo Estúdio fica na Rua 121, Quadra F-42 A, Lote 12, no Setor Sul.

RUM

Já no República Underground Music (RUM), os shows começam às 20h30 com a recém-formada Mellow Buzzards. Depois, às 21h30, será a vez do grupo Sheena Ye. A goiana Cherry Devil se apresenta às 22h30 no RUM, que fica na Alameda Botafogo, número 428, no Centro, quase na esquina com as Avenidas Anhanguera e Paranaíba. O ingresso custa R$ 15.

Mellow Buzzards é uma banda de Goiânia formada por Lucas Moita (vocal), Beto Rockefeller (guitarra), Itty (baixo) e Wilson Honorato (bateria). No dia 4 de abril eles lançaram seu primeiro single, a música Welcome Home Boy.

Em sua formação atual, a Cherry Devil conta com Ewerton Santos no vocal, Camilla Alencar no baixo, Eduardo Ornelas na bateria da banda, Kennedy Cardoso e Leandro Xavier nas guitarras. Ewerton impressiona pela sua voz, inclusive quando faz covers de divas. A banda continua a tocar seu primeiro EP, Lions, Spirits & Dragons (2014), além de outras canções, como Rewind, da coletânea Goiânia Rock City MMXV (2015).

Sheena Ye é um trio goiano que lançou seu EP de estreia em 2016. Com influência clara de Vivendo do Ócio, Mário Nacife (vocal e baixo), Douglas Dieck (guitarra) e Vinicius Bernardes (bateria) estão no meio da gravação do primeiro disco da banda, que também será registrado no Rocklab, em Pirenópolis, como aconteceu com o EP.

Rock

O novo selo goiano, Taquetá, já ganhou o apelido de casa dos artistas fofolk de Goiânia. E o showcase da Taquetá traz artistas femininas que acabaram de colocar trabalhos no mercado. A entrada tem valor de R$ 10 e conta com shows de Chell (20h30), Niela (21h30) e Sarah Abdala (22h30). As apresentações serão realizadas na Rock, na Rua 9, número 2.316, no Setor Marista, acima da Avenida T-9.

No dia 24 de abril, a artista Chell Albertini, ou apenas Chell, youtuber no canal chellandmar, lançou seu EP de estreia, que levou o nome da cantora. Da geração que cresceu ouvindo o casal Mallu Magalhães e Marcelo Camelo (Los Hermanos), gosta de Tiago Iorc e suas pupilas, a dupla Anavitória, Chell entra no balaio das cantoras carinhosa ou pejorativamente apelidadas de fofolk – aquele projeto de folk pop bonitinho com cara de trilha sonora de novela.

Lembra, Me Chama pra Dançar, Caroço, Não Ache Que É Por Mal e Vestido mostram um som simples, engraçadinho, leve e que caberia no embalo de algum par romântico da novela Malhação, da Rede Globo. Se seguir o caminho da dupla Anavitória e passar a ser produzida pelo Tiago Iorc então será meio caminho andado.

Carreira solo

Niela, vocalista da banda Gloom, começa a dar os primeiros passos na carreira solo. Com um time de músicos de dar inveja em muito cantor, Niela, em um dos dois primeiros singles, a música Então, já contou com a participação do baterista Ynaiã Benthroldo, de Joana Queiroz no clarinete e João Erbetta no banjo e baixo.

A gravação aconteceu no Estúdio Do Amor, no Rio de Janeiro, com produção de Gabriel Mayall, gravada por André Pfefer e Igor Ferreira. A mixagem e masterização ficaram com Diego Techera, do Estúdio YB (SP). Além de Então, Niela lançou a canção Me Deixa Entrar. As duas músicas farão parte da estreia na carreira solo da cantora.

Sarah Abdala não é bem uma estreante na aventura de cantar sozinha. Em seu segundo disco, Oeste, lançado no final de março deste ano, a artista conta com um time de renome na sua retaguarda. Lançado pelo selo Rock It!, o álbum foi coproduzido por Marcelo Callado (Caetano Veloso) e Estevão Casé, que trabalharam com Sarah no primeiro registro, Futuro Imaginário (2013).

Além dos dois, a produção de Oeste foi assinada por Sarah e Eduardo Manso (Ava Rocha). Cheio de efeitos e sintetizadores, o disco tem o peso de ter sido lançado pelo selo de Dado Villa-Lobos, da Legião Urbana. Já na primeira música, Mira, fica evidente a calmaria recheada de sonoridades difusas.

Depois de participar da banda iOye!, Sarah se mudou para o Rio de Janeiro, onde gravou os dois discos da carreira solo. Com ambientação intimista nas melodias, os efeitos acompanhados de uma voz calma mostram sua forma em canções como a surpreendente Amanheceu e a tranquila e ao mesmo tempo elétrica Pulsa.

Terra Vermelha mostra uma maturidade que pode ser da cantora ou do processo de produção pelo qual ela passou. Falta ouvir a voz ao vivo mais livre de efeitos usados na gravação. O risco que Sarah corre é de quem ouve o disco achar tudo muito monótono. Não há meio termo. Você gostará demais do álbum ou sentirá sono. Mas vale a pena dar uma chance para Oeste até o final da décima faixa, Madrugada.

Serviço
Bananada nas Casas: Taquetá
Data:
Segunda (8/5)
Artistas: Sarah Abdala (22h30), Niela (21h30), Chell (20h30)
Local: Rock – Rua 9, número 2.316, Setor Marista
Ingresso: R$ 10 (pulseira Bananada Ouro não paga entrada)

Bananada nas Casas: Showcase Cafofo Estúdio
Data: Segunda
Artistas: Jam das bandas (artistas tocam na hora em formações inusitadas)
Local: Cafofo Estúdio – Rua 121, Quadra F-42 A, Lote 12, Setor Sul
Ingresso: R$ 10 (pulseira Bananada Ouro não paga entrada)

Bananada nas Casas: Retetê
Data: Segunda
Artistas: DJ Nick Mafra (20 horas) e DJ Raul Majadas (21h30)
Local: Retetê – Viela 1133, número 118, Setor Marista
Ingresso: entrada gratuita

Bananada nas Casas: RUM
Data: Segunda
Artistas: Mellow Buzzards (20h30), Sheena Ye (21h30), Cherry Devil (22h30)
Local: República Underground Music (RUM) – Alameda Botafogo, número 428, Centro
Ingresso: R$ 15 (pulseira Bananada Ouro não paga entrada)

Bananada nas Casas: Showcase Vaca Amarela
Data: Segunda
Artistas: João Canta Brandão (20 horas) e Bruna Mendes (21 horas)
Local: Teatro Sesc Centro – Rua 15 esquina com Rua 19, Centro
Ingresso: R$ 7 para comerciários e dependentes com a carteira do Sesc atualizada, R$ 20 inteira, R$ 10 meia-entrada e R$ 8 a conveniados (pulseira Bananada Ouro não paga entrada)

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.