Augusto Diniz
Augusto Diniz

Bananada continua com parte dos melhores shows da programação nesta quarta

Noite de quarta-feira (10/5) já começa no Teatro Sesc Centro com um show que reúne as bandas Ventre (RJ) e E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante (SP) ao mesmo tempo no palco

Ventre (RJ) e E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante (SP) ensaiam juntas para show desta quarta (10/5) no Teatro Sesc Centro às 20 horas | Foto: Larissa Conforto

A noite desta quarta-feira (10/5), terceiro dia da 19ª edição do Festival Bananada, reserva parte daqueles que podem ser alguns dos melhores shows do evento em horários bem parecidos. Como tem muita banda boa ao vivo no mesmo horário em lugares diferentes, resta a cada um ouvir um pouco antes de escolher qual lugar ir ou arriscar. Provavelmente você verá apresentações de qualidade independente de qual dos cinco showcases escolher.

E O Ventre Nunca Me Pareceu Tão Distante

O Teatro Sesc Centro, na esquina das Ruas 15 e 19, no Centro, receberá às 20 horas aquele que tem tudo para ser um dos melhores shows do Bananada deste ano. Se o formato der certo, com as duas bandas juntas no palco, com certeza será a apresentação mais marcante do festival.

E com uma notícia boa: de graça. Sim. Sem cobrança de ingressos nesta quarta no Sesc Centro. O showcase é a participação do Festival Dia da Música no Bananada. O Dia da Música será realizado em diversas cidades brasileiras no dia 24 de junho, quando chega a sua terceira edição.

Ventre é uma banda do Rio de Janeiro formada por Gabriel Ventura (voz e guitarra), Hugo Noguchi (baixo) e Larissa Conforto (bateria). O trio tem lançados o disco Ventre (2015) e o DVD Ventre Ao Vivo no Méier (2016), divulgado apenas em formato digital. As composições de Gabriel encontram o tom perfeito nas linhas de baixo de Hugo e na britadeira de bateria invertida Larissa.

De Bailarina a Mulher, passando por Pernas e FR, o grupo abusa dos loops de guitarra, vocal e instrumentos duplicados, com canções que vão da calmaria à explosão em segundos. A Ventre já havia feito um ótimo show no Bananada do ano passado no pequeno palco da Casa do Mancha, em um lugar bem escondido na Esplanada JK do Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON). Desta vez a banda se apresenta nesta quarta e na sexta (12) na programação do festival.

Quem sobe ao palco junto com a Ventre é a banda de rock instrumental E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante (SP). Da capital paulista, Lucas Theodoro (guitarra), Luden Viana (guitarra), Luccas Villela (baixo) e Rafael Jonke (bateria) formam uma das bandas mais interessantes do cenário nacional. Tem como lançamento mais recente o EP Medo de Morrer | Medo de Tentar (2016).

O quarteto começou a tocar junto em 2013, quando lançou a demo Nem Tanto, Nem Tão Pouco. Depois vieram o EP E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante (2013), os singles HIP 13044b (2014), Luz Acesa (2014) e o EP Vazio (2014). O pós-rock da banda com todos os pés no shoegaze nem deixa o público sentir falta de um vocalista nas músicas. Ver a EATNMPTD, como abreviam o nome do grupo, ao vivo é uma experiência encantadora.

Midsummer Madness

No República Underground Music (RUM), na Alameda Botafogo, no Centro, o showcase da Midsummer Madness (SP) também traz uma das noites mais interessantes do Festival Bananada. A partir das 20h30 será realizado o show da Justine Never Knew The Rules (SP) e 21h30 ocupa o palco a Lava Divers (MG). A entrada custa R$ 15 e é gratuita para quem tem a pulseira Bananada Ouro.

De Sorocaba (SP), a Justine Never Knew The Rules volta a Goiânia depois do lançamento de seu disco Overseas (2016). A banda passou pela capital goiana em 2015, quando ainda fazia turnê com o EP Justine Never Knew The Rules (2014). Com suas canções indie bem trabalhadas, o quarteto abusa da guitarra, que foi descrita em um texto do artista sorocabano Luiz Terra como um grupo corajoso: “Em uma época que a guitarra está condenada à obsolescência, parece-me um tiro no pé montar uma banda e dar protagonismo para essa velha caixa de madeira barulhenta e cheia cordas”.

Com influências de Jesus and Mary Chain e Velvet Underground, a Justine Never Knew The Rules é formada por Maurício Barros, Bruno Fontes, Marcel Marques e Gabriel Wiltemburg.

Em 2015, a Lava Divers, de Araguari (MG), lançou o EP homônimo, que traz quatro músicas que dialogam com o indie rock o pós-punk e o britpop. João Paulo Porto (vocal e guitarra), Ana Zumpano (vocal e bateria), Glauco Ribeiro (vocal e baixo) e Eddie Shumway (guitarra) tiveram seu trabalho de estreia gravado e mixado por Gustavo Vazquez, do Rocklab Produções Fonográficas, de Pirenópolis (GO). E voltam a gravar com ele agora seu primeiro disco.

Algo Records

O showcase da Algo Records traz a Goiânia duas bandas de qualidade do Chile: Magaly Fields e Perrosky. Os shows serão realizados na Rock, no Setor Marista, às 21 horas e 22 horas. A entrada custa R$ 10 e é gratuita para quem comprou o passaporte Bananada Ouro. De Santiago, Magaly Fields é formada pela dupla Tomas Stewart e Diego Cifuentes. Os multi-instrumentistas se revezam no palco, com Cifuentes na bateria e Stewart na guitarra a maior parte do show.

O mais recente trabalho da dupla é o split Processive Generation ao lado da banda brasileira Water Rats. Lançado em 4 de abril deste ano, o disco traz quatro músicas de cada uma das bandas além de um cover gravado pelo Magaly Fields de uma canção do Water Rats e o grupo do Brasil tocando uma faixa dos chilenos. São 18 minutos e 31 segundos de rock sem frescura ou regras. Os outros discos estão disponíveis para audição no Soundcloud do grupo do Chile.

Perrosky é outra dupla chilena de multi-instrumentistas. Alejandro Gomez, conhecido como Perrosky, canta, toca guitarra, gaita e kazoo, enquanto Alvaro Gomez assume a bateria, percussão e faz os coros. Também de Santiago, o duo tem seis discos lançados e três EPs. A mistura de rock, rockabilly, garage rock e blues pode ser conferida em seu mais recente álbum, Cielo Perro (2016). Show bom nesta quarta não vai faltar.

Goyaz Festival

Você provavelmente conhece a banda brasiliense Móveis Coloniais de Acaju. Esdras Nogueira, saxofonista do grupo, traz seu show solo instrumental às 20h30 desta quarta no Complexo Estúdio & Pub. Com repertório que vai dos chorinhos a Hermeto Pascoal, Esdras é o representante do Goyaz Festival no Bananada, com ingresso a R$ 10 até 22 horas e R$ 15 depois. Quem tem pulseira Bananada Ouro não paga entrada.

Depois do disco Capivara (2014), no qual Esdras toca saxofone barítono e faz uma homenagem ao repertório de Hermeto Pascoal e à música brasileira, o músico lançou em julho de 2016 o álbum NaBarriguda. O segundo registro em estúdio tem sete faixas e foi gravado em parceria com o guitarrista Marcos Morais. São cinco composições próprias e três regravações: O Mundo É Um Moínho (Cartola), Lôro (Egberto Gismonti) e Capricho de Raphael (Hamilton de Holanda).

O álbum traz Bocato no trombone nas músicas Tardinha, Chá de Bananeira e NaBarriguda, Marcus Vinícius na guitarra, Léo Barbosa na percussão, Thiago Cunha na bateria e Rodrigo Balduino no baixo, todos músicos de Brasília (DF).

Tenho Mais Discos Que Amigos

O showcase do Tenho Mais Discos Que Amigos começa às 22h30 no Diablo Pub, no Setor Sul, com show de três bandas: Trem Fantasma (PR) às 22h30, Black Drawing Chalks às 23 horas e Far From Alaska (RN) 0h15. A entrada custa R$ 15 antecipado (clique aqui) ou R$ 20 na hora do evento. Quem tem passaporte Bananada Ouro não paga entrada.

Trem Fantasma é um quarteto de Curitiba (PR) que se define da seguinte maneira: “Apesar de tantos rótulos que surgem por aí, os quatro piás se ouvem como uma banda de rock. Piás porque são do Paraná, terra do pinhão e também do fandango”. Seu último lançamento é o single Dias Confusos, que saiu no dia 5 de maio.

Leonardo Montenegro, Marcos Dank, Rayman Juk e Yuri Vasselai lançaram seu primeiro disco completo, Lapso, em 2016. Uma psicodelia primitiva e sombria é uma tentativa de descrição primária e boba para o bom álbum da Trem Fantasma. Vale dar uma atenção para a canção O Silêncio e o Estrondo. O videoclipe mais recente da banda foi lançado em outubro de 2016, da faixa Lua Alta.

Black Drawing Chalks é uma das bandas goianas mais conhecidas no cenário independente nacional. Desde que resolveram voltar à atividade, Victor Rocha (vocal e guitarra), Renato Castro (guitarra), Denis de Castro (baixo) e Douglas de Castro (bateria) têm, aos poucos, reconquistado espaço nas casas noturnas e festivais goianos.

Renato chegou a deixar a banda, quando Edimar assumiu a guitarra. Mas na volta, Renato retornou ao Black Drawing Chalks. Em alguns shows, o baixista Gustavo Vazquez (MQN) ocupa o lugar de Denis. Mesmo com toda a euforia criada em torno da banda a partir do disco Life Is a Big Holiday For Us (2009), o melhor álbum é o de estreia, Big Deal (2007), com Marco Bauer dividindo o vocal com Victor no vocal.

Além de tocarem em festivais importantes do Brasil e de outros países, o Black Drawing Chalks lançou os discos Live In Goiânia (2010) e No Dust Stuck On You (2012). Em 2014, a banda lançou duas músicas: Smiling Course e Guided By You. A segunda mostra que o grupo ainda tem muito a mostrar. Hoje e no domingo (14).

Os potiguares mais porretas de Natal (RN) se apresentam à 0h15 da madrugada de quarta para quinta (11) e fecham os shows de hoje no Diablo Pub. Depois do disco modeHuman (2014) lançado no Bananada daquele ano, a banda acaba de voltar dos Estados Unidos, onde foi gravar o novo álbum, que se chamará Unlikely.

Emmily Barreto (vocal), Cris Botarelli (sintetizador, guitarra slide e vocal), Lauro Kirsch (bateria), Rafael Brasil (guitarra) e Eduardo Filgueira (baixo) soltaram em janeiro o single Collision Course em conjunto com a banda Ego Kill Talent. A mistura de rock, grunge, industrial e todas as pirações pops da cabeça dos cinco integrantes devem render mais um show memorável em Goiânia nesta quarta-feira. Como diz o Supercombo, na música em parceria com o grupo potiguar, Surrendo, “lá no Alasca não tem feijão”.

Serviço

Bananada no Teatro: Dia da Música
Data: quarta-feira (10/5)
Horário: 20 horas
Bandas: Ventre (RJ) + E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante (SP)
Local: Teatro Sesc Centro – Rua 15 esquina com Rua 19, Centro
Ingresso: gratuito

Bananada nas casas: Midsummer Madness
Data: quarta-feira
Horário: 20h30
Bandas: Justine Never Knew The Rules (SP) às 20h30 e Lava Divers (MG) às 21h30
Local: República Underground Music (RUM) – Alameda Botafogo, número 428, Centro
Ingresso: R$ 15 (pulseira Bananada Ouro não paga entrada)

Bananada nas casas: Algo Records
Data: quarta-feira
Horário: 21 horas
Bandas: Magaly Fields (Chile) às 21 horas e Perrosky (Chile) às 22 horas
Local: Rock – Rua 9, número 2316, Setor Marista
Ingresso: R$ 10 (pulseira Bananada Ouro não paga entrada)

Bananada nas Casas: Goyaz Festival
Data: quarta-feira
Horário: 22h30
Artista: Esdras Nogueira
Local: Complexo Estúdio & Pub – Rua 7, número 489, Centro
Ingresso: R$ 10 até as 22 horas, R$ 15 depois das 22 horas (pulseira Bananada Ouro não paga entrada)

Bananada nas Casas: Tenho Mais Discos Que Amigos
Data: quarta-feira
Horário: 22h30
Bandas: Trem Fantasma (PR) às 22h30, Black Drawing Chalks às 23h e Far From Alaska (RN) 0h15
Local: Diablo Pub – Rua 91, número 632, Setor Sul
Ingresso: R$ 15 antecipado, R$ 20 na hora (pulseira Bananada Ouro não paga entrada)

Deixe um comentário