Augusto Diniz
Augusto Diniz

Bananada chega ao Centro Cultural Oscar Niemeyer e fica lá até domingo

Maratona de shows na Esplanada JK do espaço começa às 18 horas desta sexta-feira (12/5) e traz 69 apresentações, entre shows de cantores, bandas, grupos juntos no palco e DJs

BaianaSystem traz seu baile protesto ao Festival Bananada | Foto: Reprodução/Facebook

Depois de quatro dias com showcases espalhados pela cidade, o namoro da 19ª edição do Festival Bananada com a Esplanada JK do Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON) toma contornos mais fortes a partir das 18 horas desta sexta-feira (12/5). Será quando o DJ Vitor Basílio assumirá as pick-ups e dará som à primeira atividade do evento, o Goiânia Crew Attack, competição de skate no meio da estrutura do evento.

Depois dele, o DJ Rômulo Chaul comanda a festa até que o Palco Slap entre em atividade às 19 horas com o trio goiano Branda, formado pelos músicos Thiago Ricco no baixo, Fabius Augustus, o Smooth, na guitarra e voz, e Luan Rampazzo na bateria. Os singles que a banda já lançou estão disponíveis em plataformas digitais, como o Spotify do trio.

Depois é a vez do primeiro show do Palco Spotify com a banda Raça (SP). Popoto (voz e guitarra), Tamashiro (guitarra), Novato (voz e baixo) e Thiago (bateria) já lançaram os discos Saboroso (2016) e Deu Branco (2014), além do EP Ninho (2013).

A partir das 20 horas desta sexta, a programação tem shows ao mesmo tempo em três ou quatro dos cinco palcos. No Palco Skol, um dos dois principais, se apresentam as bandas Barro às 20 horas, Sinara às 21h05, Scalene (DF) às 22h20 e a cantora Céu às 23h50.

Barro (PE) vem de Recife e mostra seu show com guitarra e sintetizadores presentes no seu disco Miocárdio (2016). O pop com influências regionais e o sotaque pernambucano fica claro no videoclipe da música Ficamos Assim.

Sinara (RJ) ou a banda do filho e netos do Gilberto Gil é formada por Luthuli Ayodele (voz), João Gil (guitarra), Francisco Gil (guitarra e voz), José Gil (bateria) e Magno Brito (baixo). O disco Menos É Mais (2017) é o sucessor do EP Sol (2015). Além da suavidade sonora da banda, tem destaque a bela ilustração que dá cara o clipe Sem Ar, primeira canção do álbum.

Scalene é o grupo de Brasília de rock formado por Gustavo Bertoni (guitarra e Vocal), Tomas Bertoni (guitarra), Lucas Furtado (baixo) e Philipe “Makako” (bateria e vocal). Antes de lançar o DVD Ao Vivo em Brasília (2016), o grupo gravou os discos de estúdio Éter (2015) e Real/Surreal (2013).

Céu (SP) é a cantora responsável por um dos melhores discos do ano passado. Tropix (2016) é encanto do início ao fim, da belíssima Perfume do Invisível até Rapsódia Brasilis. Com carreira consolidada em álbuns como Caravana Sereia Bloom (2012) e Céu (2008), Céu é um dos shows imperdíveis do Bananada.

O Palco Chilli Beans, também entre os dois maiores do Bananada, traz novamente à programação do festival a banda Ventre (RJ), que fez um show mais do que impecável na quarta-feira (9) ao lado da E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante (SP). Os cariocas Gabriel Ventura (voz e guitarra), Hugo Noguchi (baixo) e Larissa Conforto (bateria) se apresentam às 20h30. Só vá.

Às 21h40, no Palco Chilli Beans, é a vez do irmão do rapper Emicida, Fióti (SP), se apresentar. O registro Gente Bonita (2016), com seis músicas, dá bem o tom do trabalho dele. A mistura samba soul livre de rótulos promete um bom show.

Depois Akua Naru assume o Palco Chilli Beans às 23 horas. Apesar de ser dos Estados Unidos, ela se descreve como uma artista do mundo. Seu rap recheado de jazz e soul. Para entender o trabalho da artista é preciso ouvir o disco The Journey Aflame (2011). Vale a pena prestar atenção nela. Junte Nina Simone e Lauryn Hill nas referências e se sinta em casa.

Acho que não é necessário escrever uma linha sobre a banda BaianaSystem (BA). Considerado um dos melhores shows do Lollapalooza Brasil de 2017, os baianos chegam com tudo para fechar o Palco Chilli Beans 1 hora da madrugada de sexta para sábado (13). Se você não conhece os dois discos do grupo, Duas Cidades (2016) e Baianasystem (2010), escute ao menos a música Playsom e se jogue na maré de gente que vira a plateia nas apresentações dessa banda surpreendente.

No Palco Slap, o mesmo da Branda, ainda rolam os shows do duo chileno Magaly Fields (20 horas), que faz um rock simples sensacional, que pode ser ouvido no Split Processive Generation (2017), The Baggios (SE) às 21 horas e Plutão Já Foi Planeta (RN) às 22 horas.

O Palco Spotify, além da Raça, ainda tem shows da goiana Luziluzia às 20h30, E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante (SP) às 21h30 e Hierofante Púrpura (SP) às 22h30, que fez um ótimo show na madrugada de quinta (11) para sexta no Complexo Estúdio & Pub.

Ainda tem a festa com o Palco El Club a partir das 23 horas, quando o duo ChicoTripp comanda a pista, seguido de Engroove meia-noite, NeguimBeats 1 hora e a Festa Selvagem às 3 horas. E o Bananada continua no sábado (13) e no domingo (14) no CCON. Além da música tem espaço gastronômico, batalha de chefs, campeonato de skate, lojas com roupas e acessórios, bar e um espaço com programação infantil chamado Meninada no Bananada.

Serviço

Festival Bananada – sexta-feira (12/5)

Goiânia Crew Attack
Vitor Basílio – 18 horas
Romulo Chaul – 19h15

Palco Slap
Branda – 19 horas
Magaly Fields – 20 horas
The Baggios – 21 horas
Plutão Já Foi Planeta – 22 horas

Palco Spotify
Raça – 19h30
Luziluzia – 20h30
E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante – 21h30
Hierofante Púrpura – 22h30

Palco Chilly Beans
Ventre – 20h30
Fióti – 21h40
Akua Naru – 23 horas
BaianaSystem – 1 hora

Palco Skol
Barro – 20 horas
Sinara – 21h05
Scalene – 22h20
Céu – 23h50

Palco El Club
ChicoTripp – 23 horas
Engroove – meia-noite
NeguimBeats – 1 hora
Festa Selvagem – 3 horas

 

Festival Bananada – sábado (13/5)

Goiânia Crew Attack
Luan S. – 17 horas
Matias – 19 horas

Palco Slap
Consuelo – 19 horas
Bruna Mendez – 20 horas
Perrosky – 21 horas
Outro Eu – 22 horas

Palco Spotify
JP Cardoso – 19h30
Ultravespa – 20h30
Luiza Lian – 21h30
Tagore – 22h30

Palco Chilli Beans
Aeromoças e Tenistas Russas – 20h30
Romperayo – 21h50
Liniker e Os Caramelows – 23h10
Os Mutantes – 23h10

Palco Skol
Terno Rei – 20 horas
Clearance – 21h10
Carne Doce – 22h30
Maria Gadú – meia-noite

Palco El Club
Ávner Andrade – 23 horas
DJ Barata – meia-noite
CESRV + Cybass – 1 hora
Viní + Saints – 2 horas
PatrickTor4 – 3h30
Festival Bananada – domingo (14/5)

Goiânia Crew Attack
M. Mota – 16 horas
Daniel de Mello – 17h20

Palco Slap
Wine B – 17 horas
Poltergat – 18 horas
Mad Monkees – 19 horas
Overfuzz – 20 horas

Palco Spotify
El Toro Fuerte – 17h30
BRVNKS – 18h30
KOOGU – 19h30
Wry – 20h30

Palco Chilli Beans
Far From Alaska – 18h40
Hellbenders + Black Drawing Chalks – 20 horas
Tulipa Ruiz – 21h30
Mano Brown – 23h30

Palco Skol
Rakta – 18 horas
Forgotten Boys – 19h20
Teto Preto – 20h40
Karol Conká – 22h30

Palco El Club
Laurent F. – 21 horas
Gabb Borghetti + Arr – 22 horas
Alex Justino + Morgana – 23 horas
Come & Hell Live – meia-noite
DJ Patife – 1 hora

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.