Criando Campeões: crianças prodígio no esporte e na música

King Richard: Criando Campeãs (2021), nos faz refletir sobre crianças geniais e a participação da família na defesa da integridade  e do desenvolvimento dessas crianças

Nos últimos dias as atenções se voltaram para o Oscar,  e,  mais do que os ganhadores de cada categoria da maior premiação do cinema mundial, a cerimônia ficou marcada por outra razão: o tapa de Will Smith em Chris Rock após uma “brincadeira” de péssimo gosto.

Mas afinal, Will Smith, como no filme que protagonizou e venceu o Oscar de melhor ator, queria mesmo era proteger a família? Uma violência justifica a outra?

Em tempos onde a violência está em evidência, deixaremos a polêmicas a parte –  O filme –  King Richard: Criando Campeãs (2021), nos faz refletir sobre crianças geniais e a participação da família na defesa da integridade  e do desenvolvimento dessas crianças.

Baseado em uma história real, o filme –  “King Richard: Criando Campeãs”, conta a jornada ao estrelato das afamadas tenistas Venus e Serena Williams.

No filme, embora os excessos e excentricidades de Richard, o pai das tenistas,  sejam destacados, ao final, garante-se que foi para o melhor. Caso a defesa do personagem não tenha ficado clara, os letreiros de conclusão garantem: 

“Richard seguiu colocando a paciência e a família em primeiro lugar”.

Como no esporte conhecemos outros casos semelhantes e verídicos na história da música.

O pai dos irmãos Mozart – Leopold  Mozart (1719-1787) quando percebeu a genialidade de Maria Anna Mozart (1751-1829) e   Amadeus Mozart (1756-1791) tratou de cuidar da carreira deles, levando as crianças em viagem  afim de exibir a genialidade dos pequenos para reis, príncipes, e outros membros da nobreza e do clero.  Leopold  Mozart é o pai de um dos compositores mais famosos da história da música ocidental – Wolfgang Amadeus Mozar.

Pai de Clara Schumann ( 1819 – 1896), Friedrich Wieck (1785 – 1873) foi um fiel defensor da filha.  Quando Clara tinha 4 anos, os pais se divorciaram, e posteriormente Friedrich ganhou a custódia da menina. Aos 5, Clara começou a ter lições de piano mediante a disciplina rígida do pai. A partir dos 13 anos desenvolveu uma brilhante carreira pianística, apresentando-se em vários palcos pela Europa.  Clara Josephine Wieck  Schumann foi  uma das poucas crianças prodígio a se manter famosa e reconhecida como virtuose do piano por toda a vida.

No Brasil, um exemplo de cuidado e esmero na educação dos filhos músicos, é do pai dos irmãos Martins, José Eduardo  e João Carlos, renomados pianistas.

José da Silva Martins (1898 – 2000)  pai dos pianistas José Eduardo, João Carlos Martins , do economista José Paulo Gandra da Silva Martins e do advogado Ives Gandra da Silva Martins,  foi dedicado, cuidadoso e rígido. José Martins fazia questão de repetir que seu método de educação criou quatro homens que se destacaram culturalmente.

Segundo relata um dos filhos, o pianista José Eduardo Martins:

“Meu pai foi um sábio. Uma figura humana que deixou saudades pelos exemplos de vida e dedicação à família. Criou os quatro filhos adolescentes, Ives, José Paulo, J.E. e João Carlos, numa disciplina espartana, era confiada uma resenha de capítulo de grande autor da língua portuguesa para que fizéssemos o resumo em uma  página pequena apenas, diariamente. Corrigia-a, orientava-nos quanto ao estilo e atribuía notas. Dizia o velho pai que o espírito de síntese é um dos maiores atributos do homem. Ao final de cada mês sua apreciação resultava em bônus que nós quatro convertemos em livros de nossa escolha. No último sábado do mês íamos até as livrarias do centro, Francisco Alves e Saraiva, ávidos para concretizar preferências. Seus milhares de LPs nos ajudaram na formação do gosto, a reconhecer estilos, a apreciar e distinguir interpretações. Os quatro filhos à noite ouvíamos um LP sem conhecer a capa do disco e tínhamos de descobrir o autor e obra. Inestimável contribuição à nossa formação cultural”.

A dedicação e a defesa da família foi  exitosa. Os filhos de José da Silva Martins são realmente pessoas de renome e destaque. José Paulo é um empresário de sucesso; Ives Gandra é jurista, advogado, professor e escritor de grande relevância; José Eduardo, professor titular aposentado da Universidade de São Paulo, desenvolve brilhante carreira como pianista e pesquisador;  João Carlos é um pianista  reconhecido mundialmente.

Os filhos geniais de Richard Williams, Leopold Mozart, Friedrich Wieck e José da Silva Martins conseguiram atingir o sucesso almejado pelos pais. Valeu a pena? A defesa  e o cuidado rígido é primordial?

Cada um com a sua verdade, podemos refletir e ouvir os irmãos Martins –  pianistas brasileiros, educados por um pai dedicado  que conseguiram atingir sucesso em suas carreiras profissionais.

Ouviremos os irmãos João Carlos e José Eduardo Martins   interpretando Concerto para Dois Pianos e Orquestra em Dó Maior de J. S. Bach (1685 – 1750). 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.