Marquinhos Marques
Marquinhos Marques

Professores ignoram multa de R$ 400 mil e continuam greve

A Justiça aumentou o valor da multa diária a professores da rede pública de ensino do Distrito Federal em greve, de R$ 100 mil para R$ 400 mil.

A decisão foi tomada na última segunda-feira (10/4), após recurso do Sindicato dos Professores do DF (Sinpro-DF) contra a determinação judicial emitida em 27 de março que considerou o movimento ilegal.

Apesar disso, em nova assembleia, terça-feira (11/4), os docentes decidiram continuar a paralisação. Além disso, os professores decidiram votar pelo estado de assembleia permanente. Isso significa que, a qualquer momento, uma nova reunião da categoria pode ser convocada. A paralisação teve início em 15 de março.

“Mais uma vez estamos sendo injustiçados com essa multa. Por enquanto continuamos com a greve, mas depois resolveremos isso judicialmente. A nossa ideia é forçar uma negociação com o governo que aponte para avanços. O Executivo está cedendo para uma negociação que reconheça a nossa pauta”, defende a diretora do Sinpro-DF, Rosilene Corrêa.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Guilherme

No site do Sinpro está falando que a greve acabou, vocês estão mentindo