Marquinhos Marques
Marquinhos Marques

Para liberar ônibus no DF, servidores faturaram R$ 200 mil com propina

Os dois servidores da Secretaria de Mobilidade presos em operação da Polícia Civil e MPDFT receberam, cada um, propina de R$ 100 mil em apenas um ano, para liberar ônibus sem fiscalização, de acordo com as investigações; quem estava a regular também pagava para os fiscais aumentarem a fiscalização contra os concorrentes irregulares; os fiscais cobravam de R$ 25 a R$ 35 por ônibus para não lacrar os veículos das cooperativas.

Deixe um comentário