Marquinhos Marques
Marquinhos Marques

Pacote de cortes e até privatização já é elaborado pelo GDF

Palácio do Buriti | Foto: André Borges

Obrigado a parcelar salários do servidor talvez já a partir de setembro, o governo do Distrito Federal (GDF) elabora um arrojado pacote de medidas de corte de gastos que só em salários representam R$1,7 bilhão por mês.

O “Pacote Salvação”, como foi batizado internamente, a ser lançado até o fim de agosto, extinguirá cargos, órgãos, gratificações e medidas que oneram os cofres públicos, e promoverá privatizações. A única empresa controlada pelo governo do DF que não será passível de privatização é o BRB, o Banco de Brasília. Um PDV (Plano de Demissão Voluntária) só não vai sair no DF por falta de dinheiro. A menos que o governo federal pague as indenizações.

Além de “gratificações mandrake” que oneram a folha em mais de 30%, o DF ainda sustenta regalias já extintas em boa parte dos Estados. O governo do DF é dono de um shopping, de imóveis “funcionais” e até inúmeros lotes residenciais em áreas nobres, como o Lago Sul.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.