Marquinhos Marques
Marquinhos Marques

Maioria dos deputados do DF votaram para barrar denúncia da PGR

Foto: Antônio Augusto

 

Michel Temer (PMDB) conseguiu, na noite da última quarta-feira (2/8), seis apoios contra o prosseguimento da denúncia da Procuradoria-Geral da República. Ele precisava de 172 votos para barrar a denúncia e obteve cinco entre os parlamentares de Brasília e uma ausência.

Os deputados Alberto Fraga (DEM), Ronaldo Fonseca (Pros), Rogério Rosso (PSD), Laerte Bessa (PR) e Izalci Lucas (PSDB) votaram a favor do presidente. Róney Nemer (PP) não apareceu, o que, na prática, significou um voto pró-Temer. Ele está de licença médica por causa da morte do pai. Augusto Carvalho (SD) e Érika Kokay (PT), como era esperado, votaram pelo prosseguimento da denúncia por corrupção passiva proposta, Rodrigo Janot, contra Temer. A única dúvida era o voto de Izalci que fez suspense até a última hora.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.