Marquinhos Marques
Marquinhos Marques

Com ressalvas, contas de Rodrigo Rollemberg são aprovadas

O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) aprovou com ressalvas, na quinta-feira (26/10), a execução do orçamento e do programa de governo de Rodrigo Rollemberg (PSB) durante o segundo ano da gestão socialista, em 2016. Entre as discrepâncias, os conselheiros identificaram falta de critérios para a renúncia de receitas tributárias, que atingiram a cifra de R$ 1,8 bilhão, além de recorrente realização de despesas sem previsão contratual, no valor de, pelo menos, R$ 616,6 milhões. Além disso, segundo o TCDF, há indícios de ineficiência na efetivação de políticas públicas. Assim, a Corte de Contas enviará uma cópia do relatório analítico ao Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) para que as procuradorias especializadas tomem providências quanto aos prejuízos causados ao contribuinte devido à deficiência das políticas sociais.

O Tribunal de Contas destacou, ainda, que o GDF não restituiu ao Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do DF (Iprev/DF) os valores retirados do fundo superavitário em duas oportunidades. Os projetos de lei emplacados na Câmara Legislativa que permitiram as transações previam formas específicas de recomposição em 180 dias: a transferência de bens imóveis do DF e a cessão de até 30% das ações do Banco de Brasília (BRB).

Deixe um comentário