Hélio Rocha
Hélio Rocha

Um goiano sugeriu o lago de Brasília

General José João Curado fez relatório técnico que levou à construção com as águas do Ribeirão Paranoá

Lago Paranoá, obra sugerida pelo general goiano José João Curado | Foto: Reprodução

O presidente Juscelino Kubitschek, construtor de Brasília, gostava de lagos. E tanto era assim que, quando prefeito de Belo Horizonte, mandou construir o lago da Pampulha.

Mas o grande lago de Brasília era uma sugestão existente antes de 1902, quando Juscelino nascer. No começo da República, a histórica Missão Cruls estudou e definiu a área para onde, por dispositivo constitucional, mudaria a capital da República.

Fez parte da Missão Cruls um general do Exército, José João de Campos Curado, natural de Corumbá de Goiás, que se encarregou de estudar os recursos hídricos do Planalto Central. Ele afirmou no relatório que o clima da área seria insuportável sem a construção de um lago. E sugeriu exatamente que fosse construído um com as águas do Ribeirão Paranoá.

O general era irmão do poeta Érico Curado, pai do escritor Bernardo Élis.

10 respostas para “Um goiano sugeriu o lago de Brasília”

  1. Avatar Valdeir José Silva disse:

    A história é rica em detalhes, que muitas vezes ou são distorcidas ou são esquecidas pelos historiadores, a depender, hoje em dia, da posição ideológica do sujeito.
    Interessante história que conta um pouco do planejamento inicial da nova capital federal.

  2. Avatar GILBERTO AMORIM DE OLIVEIRA disse:

    O RIO CORUMBA … MUITO IMPORTANTE A CAPITAL FEDERALE PODE RECEBER AGUAS DE CORUMBA. GO

  3. o idealizador do Lago Paranoá foi o engenheiro, botânico e paisagista francês Auguste François Marie Glaziou, membro integrante da 2ª Comissão Cruls ocorrida de 1894 a 1895, a qual determinou como poderia se construir o lago de Brasília.

    • Avatar Guilherme disse:

      É mas não sairia do papel de o então Presidente da República Juscelino Kubitschek de Oliveira não tivesse peito pra essa grande e importante empreitada, a construção da nova Capital Federal do Brasil. E coube a um general nascido e com experiência na região, colocar em prática a construção do Lago Paranoá.

  4. Avatar José Frazao Parente Lemos disse:

    Brasília. DF. Gosto da História e Admirador da Arquitetura e da Braveza e Coragem do Presidente Juscelino e Sempre teve um Goiano junto.

  5. Avatar Lauro de Paula disse:

    Nasci aqui em Brasília e tenho certeza que essa história nunca foi lembrado, tanto nas escolas quanto proximo ao aniversário de Brasília onde se conta historias de seus fundadores e pioneiros.

  6. Avatar Weslley disse:

    A meu ver a culpa não é dos historiadores, pois aqui em Brasília a Secretaria de Educação traz em seus currículos o estudo da história de Brasília “A missão Cruls” entra como conteúdo a ser dado, a partir do quarto ano, eu mesmo tenho um livro que encontrei na Biblioteca da UnB só sobre “A missão Cruls”. As informações estão dada principalmente pelas fontes de pesquisa dos historiadores, talvez o principal entrave é fazer com que jovens e adultos se apropriem disso, esse é o papel das escolas, universidades e do jornalismo.

  7. Avatar FELIPE TORRES disse:

    Interessante saber! Entretanto a construção do Lago Paranoá não gera a mesma ação amenizadora do clima como se mantivessem a vegetação nativa preservada. A umidade do Lago é levada praticamente às regiões adjacentes a suas margens. O poder de geração de umidade (evapotranspiração) de uma vegetação, além de amenizar a temperatura do clima, é muito maior que a de um corpo d’água.

  8. Avatar Guilherme disse:

    Olha que bom, só quem é da região conhece e sabe o que é melhor pra viver com a família. Minha família e eu nascemos bem colado no Distrito Federal, em Formosa e aqui em toda a região geoeconômica sempre existiu manancial d’água que atraiu o então Presidente da República Juscelino Kubitschek de Oliveira e sua definitiva comida de estudo geográfico pra construção da nova Capital Federal nossa belíssima e querida Brasília.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.