Hélio Rocha
Hélio Rocha

O velho Cine Santa Maria e os cinemas que desapareceram de Goiânia

O Santa Maria exibiu “Luzes da Ribalta”, de Chaplin, com sucesso. O cinema precisa ser preservado

Embora esteja fechado por causa da pandemia, o Cine Santa Maria, o mais antigo de Goiânia, continua funcionando, agora com programação de filmes eróticos (o nome é muito pudico para o que se exibe lá).

O Santa Maria foi inaugurado em 1939, na Rua 24, no Centro. O Cine Teatro Goiânia abriu-se em 1942. Durante muitos anos, funcionavam apenas o Goiânia, o Goiás e o Santa Maria, além do Campinas, no bairro com esse nome.

Cine Santa Maria, na Rua 24, no Centro de Goiânia | Foto: Reprodução

Depois é que viria o Casablanca, na Rua 8 e, mais tarde, o Capri, na Anhanguera com a Tocantins, e o Ouro, na Rua 3. O Cine Frida funcionava na Avenida Goiás, próximo da Rua 3. Pouco se fala do Santa Helena, do Cine Rio e do Eldorado, em Campinas.

Os cines Goiânia e Goiás tinham programação melhor, mas de vez em quando o Santa Maria surpreendia com algum filme de alta qualidade. Foi o caso de “Luzes da Ribalta”, de Charles Chaplin. Ficou passando vários dias, com lotações esgotadas nas sessões das 19h30 e 21h30, esvaziando o Goiânia e o Goiás. Este velho cinema precisa ser preservado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.